Catedral de Colônia tem versão em 3D | Notícias sobre política, economia e sociedade da Alemanha | DW | 12.05.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Catedral de Colônia tem versão em 3D

Uma das igrejas mais importantes do mundo, a catedral gótica às margens do Reno foi digitalizada por dentro e fora com a ajuda de laser e drones.

A Catedral de Colônia tem agora um modelo em 3D. Pesquisadores e estudantes usaram drones e raios laser para medir o prédio milímetro por milímetro, e criar imagens em alta resolução.

"Embora já exista uma versão virtual da igreja, não havia um projeto pensando no futuro", explica o arquiteto Jörg Sperner, da oficina de manutenção da catedral. Os dados irão contribuir para a conservação do prédio, pois facilitarão a análise de eventuais falhas estruturais. Em cinco ou dez anos, novas imagens detalhadas da fachada e áreas internas poderão revelar os efeitos do tempo sobre a construção.

A universidade local Fresenius, a universidade escocesa Heriot-Watt, a prefeitura de Colônia e a administração da catedral trabalharam juntas na coleta dos dados para as imagens digitais.

Tecnologia a serviço da preservação

A medição com equipamentos digitais, que custou 35 mil euros, teve a participação de 33 estudantes universitários e gerou 2 mil gigabytes de dados, com margem de erro de dois milímetros. As imagens de alta resolução foram feitas em duas fases, em maio e outubro de 2015. "É significativamente mais barato do que uma vistoria da catedral com métodos convencionais", compara Sperner.

Drones não oferecem boa estabilidade para a tomada de medidas, mas ajudaram a fazer filmagens a partir do ar. Prédios vizinhos à igreja também abrigaram plataformas para os scanners. Imagens em 360 graus foram conjugadas com a informação escaneada para gerar imagens mais próximas à realidade.

Escaladores ajudaram a garantir a segurança para a medição das duas torres de mais de 157 metros. Aberturas no teto permitiram o uso de câmeras a 45 metros de altura e ajudaram a contornar a complexidade arquitetônica da igreja.

"A Catedral é realmente gigante. Cada canto nos colocou diante de um desafio", contou o idealizador do projeto e professor de Comunicação de design, Chris Wickenden, sobre a terceira maior igreja do mundo.

O imponente monumento gótico àsmargens do rio Reno levou quase 600 anos para ser concluído. Ainda hoje, é o principal símbolo da cidade, recebendo cerca de 20 mil visitantes por dia. Desde 1996, está na lista dos patrimônios da humanidade da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco).

TAM/dpa/kna

Leia mais