1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Carta de descobridor do DNA ao filho é leiloada por valor recorde

O valor é o maior da história na venda de uma carta. Dirigida ao filho de 12 anos, carta de Francis Crick anunciou uma das descobertas mais importantes da ciência. Parte do valor arrecadado será doado para a pesquisa.

Ao descobrir a estrutura do DNA, o britânico Francis Crick contou a novidade primeiro para seu filho de 12 anos. Na carta de sete páginas enviada ao menino que estava no colégio interno, Crick descreveu como ele, James Watson e Maurice Wilkins descobriram o mecanismo "através do qual a vida surge da vida." Nesta quarta-feira (10/04), essa carta foi vendida por 6 milhões de dólares, aproximadamente 11 milhões de reais, em um leilão na cidade de Nova York.

A carta foi escrita em 19 de março de 1953, dias antes de os cientistas anunciarem para o mundo a descoberta. Apesar de não desenhar muito bem, como o próprio Crick observou, ele rascunhou no papel endereçado ao filho o modelo recém decifrado da dupla hélice do DNA. O cientista recomendou ao menino: "leia com cuidado que você entenderá. Quando você voltar para casa vou te mostrar o modelo. Muito amor, papai."

Michael Crick, Sohn von Francis Crick

Crick com seu filho Michael em 1943, o menino seria um dos primeiros a saber sobre a descoberta do DNA

O registro rendeu o maior valor já arrecadado em leilão com a venda de uma carta. Em abril de 2008, um escrito de Abraham Lincoln, ex-presidente dos Estados Unidos assassinado em 1865, foi leiloado por 3,4 milhões de dólares.

Com a descrição da estrutura do DNA, Crick, Watson e Wilkins ganharam o prêmio Nobel em 1962. Crick morreu em 2004, aos 88 anos. Metade do valor arrecadado no leilão será doado ao Instituto Salk para pesquisas biológicas, onde ele passou as últimas décadas de sua carreira pesquisando o cérebro.

Nesta quinta-feira (11/04) será leiloada também a medalha que Crick recebeu com o prêmio Nobel. A estimativa é que ela seja vendida por mais de 500 mil dólares. Parte da soma será doada ao futuro Instituto de pesquisa Francis Crick, previsto para ser inaugurado em 2015, em Londres.

A família de Crick decidiu vender os objetos porque eles estavam guardados em um depósito. A data escolhida para leilão coincide com o aniversário de 60 anos da descoberta e com os 50 anos do recebimento do Nobel.

CN/ap/dpa

Leia mais