1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Carros japoneses dão menos problemas que os alemães

O balanço anual da entidade alemã de inspeção dos automóveis apontou a Toyota como a marca mais confiável do mercado alemão.

default

Ford Focus, o carro novo mais confiável da Alemanha

O TÜV, a instituição alemã que inspeciona os carros e dá concessão de uso ao dono do veículo, divulgou nesta terça-feira (29) a lista dos automóveis que menos deram problemas em 2001, nas suas diversas faixas de tempo de uso. Pela primeira vez em quinze anos, o vencedor da categoria de carros com até três anos de uso foi um carro fabricado na Alemanha, o Focus.

O carro da Ford, lançado na Alemanha em outubro de 1998, não apresentou problemas em 92,5% das inspeções. A segunda e terceira colocações foram ocupadas pela fabricante japonesa Toyota, com os modelos Avensis e Starlet respectivamente.

Das cinco categorias, os alemães estiveram no topo também em outras duas. O carro foi o mesmo, tanto na faixa de oito a nove anos de uso, como entre dez e onze anos, o Mercedes SL. As duas classes restantes foram lideradas pela Toyota. O Starlet ganhou na categoria entre quatro e cinco anos de uso e o RAV4 deu menos problemas entre os carros em circulação há seis ou sete anos.

A fabricante japonesa foi, assim como nos anos anteriores, a grande vencedora do balanço anual do TÜV, aparecendo 19 vezes nas cinco listas dos dez carros com menos problemas graves. A Mercedes apareceu em segundo, com dez menções, seguida pela Subaru com sete e pela Porsche com seis. A Ford, assim como a Audi, apareceram apenas uma vez nas listas, a Volkswagen nenhuma.

Defeitos – Entre os carros mais problemáticos, não houve novidades em relação ao balanço do ano 2000. O TÜV teve as piores experiências com o Voyager da Chrysler, o Skoda Favorit e o Seat Marbella.

De acordo com os técnicos do instituto de inspeção automobilística, os problemas mais freqüentes encontrados nos carros estão ligados à parte elétrica, como luzes e faróis. Nos carros mais antigos, é crônico o problema de vazamento de óleo do motor e do câmbio. Os carros mais novos têm como avaria mais freqüente os sistemas de freio.

Avaliação – O número de carros com sérios problemas técnicos aumentou para 15,2% no ano passado e está preocupando os órgãos de inspeção do trânsito. Em 1996, a fatia de carros com graves problemas era de 11,6% e cresce a cada ano.

De acordo com o presidente do TÜV, Lutz Wessely, a atual situação dos carros na Alemanha é "preocupante e representa um alto risco para a segurança das pessoas". Ele calcula que quase dez milhões de carros circulem pelo país sem as condições mecânicas adequadas.

Com o objetivo de evitar acidentes, o TÜV recomenda ao governo uma freqüência maior da inspeção obrigatória dos veículos. A instituição fez a perícia mecânica em sete milhões de veículos no ano passado.

Links externos