1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Cantor brega alemão Heino surpreende com repertório rock

Ele está nas paradas há quase meio século e já vendeu mais de 50 milhões de discos. Agora Heino resolveu se voltar para o pop e o rock, gerando desconforto entre alguns roqueiros. E sucesso entre o público.

Aos 74 anos, Heino pode ser considerado, de fato, um fenômeno. Embora suas aparições na televisão sejam cada vez mais raras, seu mais recente álbum, Mit freundlichen Grüßen (Cordiais saudações), registrou um número recorde de downloads legais no prazo de três dias.

No álbum, o popular cantor brega regravou 12 canções de astros do pop e do rock alemães como Rammstein, Nena, Stephan Remmler e Sportfreunde Stiller, mantendo-se fiel aos originais.

Com isso, ele parece ter tocado num ponto nevrálgico, sobretudo para os autores das gravações originais. "Nós vamos estudar detalhadamente a versão de Heino, para ver se as diretrizes do direito autoral foram respeitadas", afirmou o cantor Dero Goi, da banda Oomph!, ao tabloide Bild.

"Heino tem algumas canções em seu repertório que podem ser com certeza definidas como de caráter populista-nacionalista. Principalmente nesse filão de romantismo militarista, que ele propaga em canções como Es steht ein Soldat am Wolgastrand [Tem um soldado na margem do Volga], aí acaba a minha tolerância", critica o roqueiro.

Os membros da banda Die Ärzte, autora da faixa Junge, da qual Heino se apropriou, também não demonstram muito entusiasmo. "Enquanto esse imbecil não modificar propositalmente o original, não vou fazer nada contra", diz Axel Schulz, produtor da banda, alertando, porém, que o cantor não deverá ousar fazer um vídeo com a canção, pois, nesse caso, estará sob ameaça de um processo por perdas e danos.

Escorregadas para a extrema direita

Deutschland Musik Schlager Sänger Heino

Personalidade conhecida em toda a Alemanha, aqui em foto de 1972

Fato é que o ex-aprendiz de confeiteiro, cujo nome verdadeiro é Heinz-Georg Kramm, já vendeu 50 milhões de exemplares de seus álbuns. Desde 1965 ele vem se apresentando em público e agradando sempre uma plateia que vai do conservadorismo à extrema direita. Ele chegou a se apresentar para fazendeiros brancos na África do Sul, em plena era do apartheid.

Em 1970, gravou o hino nacional alemão para ser usado nas escolas, incumbido pelo então governador do estado de Baden-Württemberg. Em princípio, nada demais. No entanto, durante a apresentação em público, constatou-se que Heino, com a benção do então presidente alemão, Walter Scheel, cantara todas as três estrofes. Oficialmente, apenas a terceira estrofe pode ser cantada, uma vez que sobretudo a primeira ("Alemanha acima de tudo...") é associada ao regime de Hitler.

O fato desencadeou um debate político e confirmou mais uma vez a fama do cantor pender para posições de teor nazista. Mas depois desses dois episódios, o cantor não escorregaria mais publicamente. Em 1980, ano de lançamento do último LP e da morte de John Lennon, Heino lançaria o álbum Lieder der Berge (Canções das montanhas). Resultado: o ídolo alemão ganhou a batalha das paradas de sucesso, com 1,2 milhão de exemplares vendidos, 200 mil a mais do que o disco do ex-Beatle.

Deutschland Musik Heino Schlager Sänger Album Mit freundlichen Grüßen

Heino, Hannelore e o polêmico álbum

Gravidez prolongada

Ao notar que suas chances de também conquistar um público mais jovem aumentavam se apelasse um pouco para a paródia, Heino partiu para a autoironia, com versões rap de um repertório folclórico de cunho bastante nacionalista. Depois disso, em vez de se aposentar e desfrutar das vantagens de uma vida abastada, resolveu aderir ao rock. "Eu estava grávido dessa ideia há muito tempo", revelou, em entrevista ao diário Süddeutsche Zeitung.

Ao longo de um ano e meio ele amadureceu a ideia. "Meu Heino se transformou num cara super 'prá frente'", comentou sua esposa Hannelore ao tabloide Bild. Ela é também a responsável pelo novo visual do cantor. "Comprei para ele calças jeans apertadas, sapatos de bico fino e uma jaqueta de couro com rebites. Além de um anel de caveira com pedras cintilantes."

Seja como for, a realidade é que o cantor conseguiu chegar ao topo das paradas de sucesso na Alemanha. Ironicamente com covers de canções pop e rock, filões dos quais ele fizera questão de se manter distante, durante os 50 anos de sua trajetória de hinos politicamente questionáveis e açucarados sucessos bregas.

E agora, heavy metal

Deutschland Musik Heino Schlager Sänger Album Mit freundlichen Grüßen

Novo visual, nova vida

"Durante anos as pessoas me ridicularizavam. Agora chegou a hora de mostrar para esses jovens o que se pode fazer com as canções deles", alfineta Heino. Como ele regrava essas canções sem modificá-las, nenhum dos músicos atingidos pode fazer algo contra, mesmo que torçam o nariz para as novas versões na boca do popular cantor.

Quem se interessar pelas aparições ao vivo do confeiteiro cantor terá a oportunidade de vê-lo, entre outros, no show ao ar livre de um festival de heavy metal da cidade de Wacken. A banda de metal Callejon, que acaba de lançar um álbum de covers, convidou Heino para se apresentar em performance conjunta durante o megaevento.

Autor: Matz Kastning (sv)
Revisão: Augusto Valente

Leia mais