1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Canadá recebe nova leva de refugiados sírios

O primeiro-ministro Trudeau deu as boas-vindas aos primeiros de um total de 25 mil que devem chegar ao país até fevereiro. Centenas de pessoas passam diariamente por triagens na Jordânia e no Líbano.

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, recebeu na noite desta quinta-feira (10/12,) em Toronto, os primeiros de uma nova leva de refugiados sírios que devem chegar ao país nos próximos meses.

Um avião militar canadense transportou ao país 163 pessoas, de um total de 25 mil refugiados que o governo planeja acolher até fevereiro. O voo chegou da Jordânia pouco antes da meia-noite.

Trudeau recebeu pessoalmente algumas das famílias. "Esta é uma noite maravilhosa. Mostramos não apenas a essa nova leva de canadenses o que é o Canadá, mas também mostramos ao mundo como abrimos nossos corações e acolhemos pessoas que fogem de situações extraordinariamente difíceis", afirmou o primeiro-ministro.

Na chegada, as famílias de refugiados receberam roupas de inverno, como botas para neve, cobertores, ursinhos de pelúcia e outros presentes de boas-vindas.

Trudeau estava acompanhado dos ministros da Imigração, Saúde e Defesa, além do governador de Ontario e do prefeito de Toronto. Todos os dez governos das províncias do Canadá apoiam a iniciativa de acolhimento aos refugiados.

Representantes dos partidos da oposição, entre estes o Partido Conservador, derrotado pelos liberais nas últimas eleições, estiveram presentes no aeroporto para receber os migrantes.

Diariamente, os cerca de 800 refugiados que deverão ser recebidos Canadá passam por triagens de saúde e segurança na Jordânia e no Líbano. Dos 163 que chegaram na noite desta quinta-feira, 116 serão alojados em novas residências na região de Toronto. Os demais serão acolhidos por canadenses em outras áreas em Ontario, Colúmbia Britânica e Alberta.

"Eles descem do avião como refugiados, mas deixam o terminal como residentes permanentes, com números de seguro social e de saúde, e com a oportunidade de se tornarem inteiramente canadenses", destacou Trudeau.

Sinal da mudança de governo

A iniciativa canadense é um sinal da

mudança de governo, após as eleições de outubro

. O governo conservador que antecedeu Trudeau havia se recusado a receber um número maior de refugiados da Síria – além dos 3,5 mil que chegaram ao país desde o início de 2014 – apesar do choque causado pela imagem do menino sírio Aylan, que tinha familiares no Canadá e foi encontrado morto em uma praia da Turquia.

O Canadá possui um histórico de acolhimento a requerentes de asilo. Em outras crises no passado, o país forneceu abrigo a uma grande quantidade de refugiados, recebendo mais de 1,2 milhão desde a Segunda Guerra Mundial.

RC/ap/afp

Leia mais