1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Campus Party estreia em Berlim e apresenta Paulo Coelho

Maior evento de tecnologia e entretenimento do planeta sai do circuito latino e tem primeira edição na capital alemã. Durante seis dias, aficionados por ciência, games e internet debatem ideias para o futuro.

Para quem olha de fora, talvez seja um pouco difícil entender o que é exatamente a Campus Party, que iniciou sua primeira edição alemã na noite desta terça-feira (21/08) em Berlim. O antigo aeroporto de Tempelhof abriga o evento, que é o maior festival de tecnologia e internet do planeta, uma mistura de feira, palestras, jogos, discussões e acampamento. Algo como um festival de verão onde a tecnologia e a ciência tomam o lugar da música, o papo furado vira uma ideia para uma nova empresa e álcool e drogas são substituídos por muita cafeína.    

"Essa é a primeira vez que a Campus Party acontece na Europa, fora da Espanha. Estou muito feliz e acredito que Berlim é a cidade ideal para receber nossa comunidade porque é jovem, comospolita, multicultural e conectada", disse o criador do evento, Paco Ragageles, na noite de abertura.

Em 1997, ele criou a Campus Party numa pequena cidade no sul da Espanha, com 250 participantes. "Berlim fica geograficamente no centro do continente e nos últimos anos teve um fascinante desenvolvimento na área empresarial relacionada com tecnologia, o que é muito enriquecedor para nosso evento", completou.

Nos últimos 16 anos, mais de 200 mil pessoas passaram pelas 30 edições do festival na Espanha e na América Latina, com edições anuais no Brasil (São Paulo), na Colômbia (Bogotá), na Espanha (Valencia), no Equador (Quito) e na Cidade do México.

No ano que vem a grande celebração da tecnologia chega ao Vale de Silício, berço da internet nos Estados Unidos e no mundo. Este ano o evento ocorreu também no Recife e deve passar a ser anual na capital pernambucana a partir de 2013.

Berlin - Campus Party

Camping dentro do antigo aeroporto Tempelhof, em Berlim

Compartilhar ideias

O objetivo principal da Campus Party é conectar ideias dos participantes e relacioná-las com os 24 temas que serão discutidos ao longo de seis dias. Como grande parte dos participantes está acampada em barracas nos desativados hangares do aeroporto, essa dinâmica pode acontecer a qualquer hora do dia.

"Hoje o mundo é muito rápido e principalmente as pessoas da área da tecnologia têm cada vez menos tempo para realmente parar, pensar e conversar com colegas", disse Paco. "Criar um ambiente onde elas não só trabalhem e aprendam, mas também vivam juntas é a melhor maneira de se libertar para poder compartilhar e criar."

Em torno do evento surgiu uma enorme comunidade. Formada por nerds, programadores, profissionais da área de games e tecnologia, cientistas ou astrônomos amadores, os participantes do grupo são chamados de campuseros.

Segundo Daniel Ben-Horin, fundador da ONG TechSoup Global, existem hoje 150 mil campuseros ao redor do mundo, formados por alguns dos melhores profissionais do ramo da tecnologia nos países que falam espanhol e português.

Outro ponto importante da Campus Party é o diálogo entre os participantes e as "grandes cabeças", nas diversas discussões e palestras que tomam conta do evento. Em Berlim a grande estrela é o escritor Paulo Coelho. Além dele, o empresário israelense de tecnologia Yossi Vardi, o inventor da world wide web, Tim Berners-Lee, e o diretor-executivo do Mozilla, Mark Surman, também participam da Campus Party.

Campus Party Berlin

Participantes aproveitam o evento para trocar ideias

Negócios, aprendizado e diversão

Atividades não faltam para incentivar a troca de ideias. A Campus Party Berlin conta com mais de 500 horas de programação, divididas entre discussões, palestras, workshops e competições. São mais de 450 palestrantes e 80 mil euros em prêmios para as diversas competições.

Novo local para grandes eventos em Berlim, Tempelhof é o espaço ideal para receber os nove palcos, que ganharam nome de famosos cientistas e filósofos, como Galileo, Leonardo, Gutenberg e Pitágoras. São 24 temas principais discutidos nos palcos, que cobrem áreas como robótica, biotecnologia, desing, mídias sociais e pirataria, entre outros assuntos relacionados à internet e tecnologia.

Campus Party Berlin

Mundo da informática se reúne na Campus Party

Estrela brasileira

A grande estrela da edição berlinense da Campus Party, o brasileiro Paulo Coelho foi a primeira atração no palco principal na manhã desta quarta-feira. Goste-se dele ou não, Coelho é um dos mais influentes autores da atualidade. Ele é figura ativa nas redes sociais e, segundo a revista Forbes, a segunda personalidade mais influente da rede. O escritor já vendeu mais de 140 milhões de livros em 168 países e é um grande defensor da pirataria e da liberdade na internet.

Em seu discurso, ele fez um paralelo, partindo do antigo Egito, entre a literatura e a tecnologia e como elas sempre caminharam e evoluíram juntas. "Quando Gutenberg inventou uma maneira para que a literatura fosse acessível a todos, os conflitos foram inevitáveis. Ler incentiva as pessoas a julgar e questionar sua realidade. Hoje vejo o mesmo acontecer em relação à internet", disse o escritor.

Coelho também questionou a importância dos direitos autorais e como a indústria achou meios de se proteger e se favorecer sem se importar realmente com o conteúdo intelectual. Em 2008 ele fundou o site Pirate Coelho, que disponibiliza suas obras para download gratuito. O resultado foi o aumento nas vendas de seus livros, afirma. "Se o conteúdo é importante para as pessoas, elas vão valorizar o livro", completou.

Ragageles estava visivelmente feliz ao apresentar o escritor e disse que esse foi o único evento público do qual Coelho participou em 2012.

Autor: Marco Sanchez
Revisão: Alexandre Schossler