1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Campeão e líder, cara a cara no clássico do Ruhr

Quarta rodada acontece excepcionalmente no meio da semana. Borussia Dortmund consciente do caldeirão que lhe espera em Bochum. Munique também terá seu clássico local. Em Rostock, vice-líder recebe vice-campeão.

default

A união é uma das forças do Bochum

As duas zebras do Campeonato Alemão têm a vantagem de defender a liderança em casa. A tarefa, porém, não será fácil, pois eles têm como adversários o campeão e o vice da temporada passada. Egresso da segunda divisão, o Bochum enfrenta o Borussia Dortmund. "Se ambas as equipes derem o melhor de si, o Borussia ganha", diz Peter Neururer, técnico do time anfitrião, reconhecendo o favoritismo da equipe da cidade vizinha no Vale do Ruhr.

O Borussia, no entanto, entrará em campo com vários desfalques. Entre eles, o artilheiro Amoroso, ainda se recuperando de lesão. Já Neururer poderá escalar o Bochum, pela quarta vez seguida, com a mesma formação. Além disto, os mais de 32 mil ingressos para o Ruhrstadion estão esgotados. "É inacreditável a euforia que reina em Bochum após três vitórias em três jogos. Este jogo vai ser um inferno para nós", admite Matthias Sammer, treinador do Borussia, que até agora só venceu uma partida. Seus dois empates, porém, foram contra adversários de peso: Hertha Berlim e Bayer Leverkusen.

Em Rostock, o vice-líder Hansa pega exatamente o Leverkusen, que ainda não encontrou seu ritmo depois de se desfazer de Ballack e Zé Roberto ao fim da temporada passada. O vice-campeão alemão acumula dois empates e uma derrota. Obter a primeira vitória agora não será fácil. Assim como a do Bochum, a animadíssima torcida do Hansa, que nos últimos anos sempre tem lutado para não ser rebaixado, está igualmente com a adrenalina a mil, após a sensacional estréia na Bundesliga, com três vitórias e nenhum gol tomado.

As atenções também se voltam para a capital da Baviera, palco nesta quarta rodada do clássico local. Como sempre, o Bayern de Munique sente-se no dever de vitória, especialmente contra o 1860 Munique. "A última derrota, em 1999, bastou para 20 anos", afirma Karl-Heinz Rummenigge, presidente do time, de olho no fato de que uma nova derrota deixará o rival à frente na tabela da Bundesliga. Com Élber e Zé Roberto de volta à equipe, o recordista de títulos da Alemanha pode inclusive assumir a liderança do campeonato, caso Bochum e Hansa não resistam à prova de fogo contra Borussia e Leverkusen.

Quem também segue junto na briga pelos primeiros lugares é o Schalke. O vice-campeão de 2000 encara o Stuttgart no sul da Alemanha. O anfitrião luta para escapar da boca da zona de rebaixamento. Em situação semelhante, o Kaiserslautern estréia seu novo técnico, o belga Eric Gerets, em casa contra o Arminia Bielefeld.

Leia mais