1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Camisinhas alemãs para a ONU

A empresa alemã Condomi, fabricante de camisinhas, está em vias de tornar-se um dos principais fornecedores dos programas mundiais de combate à aids das Nações Unidas.

default

Preservativos da Condomi

As Nações Unidas são o líder mundial da compra de camisinhas: 500 a 600 milhões de preservativos anuais. Desse total, 120 milhões deverão ser fornecidos pela Condomi, de acordo com as negociações que estão sendo realizadas entre a ONU e a empresa.

Fundada em 1988 por três estudantes, a Condomi, empresa sediada em Colônia, tornou-se em poucos anos um dos maiores fabricantes europeus do setor de produtos eróticos e preservativos, graças às suas inovações técnicas e uma estratégia eficiente de marketing. Foi lançada na Bolsa de Valores de Frankfurt, em novembro de 1999, e suas ações fazem parte do segmento SDAX.

Em novembro de 2001, a Condomi candidatou-se como fornecedora junto às Nações Unidas, apresentando informações sobre seus critérios de qualidade e métodos de produção. Embora o processo de seleção ainda não esteja concluído, a escolha da empresa alemã está praticamente certa.

Além de ser um contrato lucrativo, a cooperação com a ONU combina com a filosofia da Condomi, que defende uma postura aberta e responsável em relação à sexualidade. A cooperação com instituições sociais e organizações de ajuda à aids, em vários países do mundo, é parte deste engajamento.

Faturamento e lucros garantidos

O contrato com a ONU dará um enorme impulso à Condomi, afirmou Frank Tillmann, porta-voz da empresa, em entrevista à DW-WORLD. A ONU distribui camisinhas no mundo inteiro no âmbito dos seus próprios programas e via projetos de instituições parceiras.

Embora sediada em Colônia, as duas fábricas da Condomi estão situadas em Erfurt, leste da Alemanha, e na Polônia. A empresa tem filiais na Áustria, Inglaterra, França, Noruega, Itália e África do Sul. No início de 2002, a Condomi fabricava 250 milhões de camisinhas e no final deste ano a produção alcançará 750 milhões de unidades.

Camisinhas para o sexo seguro

Em 2001, a Condomi forneceu 100 mil camisinhas para a organização Voluntários das Nações Unidas. Os preservativos foram distribuídos em projetos de combate à aids em países africanos.

Desde a sua fundação, a empresa participa de campanhas contra a aids e a favor do "sexo seguro", tanto na Alemanha quanto no mundo inteiro.

Em 2003, será inaugurada a primeira fábrica da Condomi na África do Sul. A presença junto aos centros de aids deverá acelerar a distribuição de camisinhas e ajudar assim a combater a epidemia do vírus HIV em todo o continente africano.

Leia mais

Links externos