1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Camarões tem que driblar problemas internos para repetir 1990

No grupo do Brasil, "Leões Indomáveis" tiveram preparação conturbada para a Copa. Mas elenco com experiência no futebol europeu pode ajudá-los a reeditar o que conseguiram na Copa da Itália, quando chegaram às quartas.

default

O atacante Samuel Eto'o: estrela e principal esperança da seleção de Camarões

Se fosse pelos nomes no elenco, a seleção de Camarões poderia ser considerada o adversário mais complicado do Brasil no Grupo A. Liderados pelo badalado atacante Samuel Eto'o, os camaroneses chegam à sua sétima Copa do Mundo com um tiume experiente, mas minado por brigas de egos e disputas administrativas. E este é, talvez, o principal obstáculo para que os "Leões Indomáveis" consigam repetir a façanha de 1990, quando derrotaram a atual campeã mundial Argentina na estreia e chegaram às quartas de finais.

Para quem acompanha as principais ligas do futebol europeu, alguns nomes da seleção camaronesa soam familiares. O lateral-direito Assou-Ekotto passou pelo Tottenham; o zagueiro central Chedjou jogou anos no futebol francês e hoje está no Galatasaray; o também zagueiro N'koulou defende o Olympique de Marseille; Webó atuou por quase uma década no futebol espanhol e hoje é atual campeão turco pelo Fenerbahce. E o meio-campista Alex Song veste a camisa do poderoso Barcelona.

Com tanta experiência dos campeonatos europeus – apenas dois atletas dos 23 convocados atuam em Camarões – não dá mais para repetir o velho clichê de que o futebol africano é apenas "irresponsabilidade", desprovido de qualquer tática. O técnico de Camarões é alemão, Volker Finke, e sua equipe joga no clássico 4-4-2.

Itandje guarda a meta e, além de Assou-Ekotto, Chedjou e N'koulou, Nyom fecha a linha defensiva. Os dois volantes são Song e Matip, do Schalke 04, e os dois meias mais ofensivos são Makoun e Enoh. Na frente, ao lado da grande estrela Eto'o, podem atuar tanto Webó como o atacante Choupo-Moting, do Mainz.

Bildergalerie Sportler aus Afrika - Roger Milla

Roger Milla dança no Mundial da de 1990: foi a última vez que Camarões passou da primeira fase

Se há algo de positivo a ser destacado na preparação de Camarões para o Mundial seria Choupo-Moting. Nascido na Alemanha, o jovem atacante chegou a disputar torneios nas categorias de base da seleção alemã, mas optou por aceitar o convite do então técnico dos "Leões Indomáveis" Paul Le Guen e participar da Copa de 2010. Mais maduro e depois de uma temporada consistente, Choupo-Moting apareceu bem no amistoso contra a Alemanha (marcou um gol) e não só tirou a vaga de Mohamadou Idrissou, como tem tudo para ser titular na Copa.

O problema é que em grandes orneios, aquilo que acontece fora das quatro linhas é tão decisivo quanto a condição física ou a qualidade técnica. Em competições de tiro curto, vale concentração, foco e mente livre são tão importantes quanto talento. Mas, desde a Copa de 2010, a seleção de Camarões já vivenciou briga de egos; disputas entre as gerações de jogadores; e um episódio de desacato ao treinador por parte de Eto'o, que abandonou a seleção e depois voltou atrás. Em meio à crise, Camarões conseguiu o feito de não se classificar para a Copa das Nações Africanas.

O último desentendimento interno foi por conta da premiação para o Mundial. A federação ofereceu um valor abaixo do pedido pelos jogadores, que ameaçaram entrar em greve. Os atletas chegaram a se recusar a sair do hotel, em Yaoundé, mas resolveram a questão financeira e, finalmente, com um dia de atraso, Camarões desembarcou no Brasil – prometendo deixar as desavenças para trás.

Camarões enfrenta o Brasil na última rodada da fase de grupos, no dia 23 de junho, em Brasília. Será o quinto confronto entre as duas seleções. Nos quatro anteriores, Camarões venceu uma vez (justamente o último encontro, na Copa das Confederações de 2003) e o Brasil venceu três (incluindo a única partida em Mundiais: 3 a 0 em 1994).

Antes do Brasil, os "Leões Indomáveis" jogam com o México (13/06), em Natal, e depois enfrentam a Croácia, em Manaus, no dia 18. A esperança dos camaroneses é que os problemas internos sejam deixados de lado e que a seleção consiga o que desde 1990, com o histórico time de Roger Milla, não consegue: ir além da fase de grupos.

Interaktiver WM-Check 2014 Mannschaft Kamerun

Apenas dois atletas dos 23 convocados atuam no futebol de Camarões

Os 23 convocados :

Goleiros:
Charles Itandje (Konyaspor/TUR)
Sammy N'Djock (Fethiyespor/TUR)
Loïc Feudjou (Coton Sport)

Defensores:
Allan Nyom (Granada/ESP)
Dany Nounkeu (Besiktas/TUR)
Cedric Djeugoue (Coton Sport)
Aurélien Chedjou (Galatasaray/TUR)
Nicolas N'Koulou (Olympique de Marselha/FRA)
Henri Bedimo (Lyon/FRA)
Benoit Assou-Ekotto (Queens Park Rangers/ING)

Meias:
Eyong Enoh (Antalyaspor/TUR)
Jean Makoun (Rennes/FRA)
Joël Matip (Schalke 04/ALE)
Stéphane Mbia (Sevilla/ESP)
Landry N'Guémo (Bordeaux/FRA)
Alex Song (Barcelona/ESP)
Edgar Salli (Lens/FRA)

Atacantes:
Samuel Eto'o (Chelsea/ING)
Maxim Choupo-Moting (Mainz 05/ALE)
Benjamin Moukandjo (Nancy/FRA)
Vincent Aboubakar (Lorient/FRA)
Pierre Webó (Fenerbahçe/TUR)
Fabrice Olinga (Zulte Waregem/BEL)

Leia mais