1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Calor nordestino e duelo contra Klinsmann preocupam seleção alemã

Após sorteio dos grupos da Copa, Alemanha inicia nova etapa de preparativos. Calor é considerado maior adversário na fase preliminar. Técnico Löw admite que embate com ex-chefe e atual técnico dos EUA será especial.

Quando os Estados Unidos foram sorteados para o Grupo G, da Alemanha, houve um burburinho na plateia do evento, na Costa do Sauípe. Joachim Löw e Jürgen Klinsmann exibiam um sorriso no rosto. Atualmente no comando da seleção americana, Klinsmann, treinador da Alemanha na Copa de 2006, vai encontrar seu ex-assistente Löw, técnico da seleção alemã, num duelo de prestígios na Copa do Mundo de 2014, no Brasil.

A estreia da equipe alemã será contra os portugueses do astro Cristiano Ronaldo, no dia 16 de junho, em Salvador. Os outros jogos da fase preliminar serão contra Gana, 21 de junho, em Fortaleza, e cinco dias depois contra os Estados Unidos, no Recife.

A próxima etapa da missão Copa 2014 começou para Löw já na manhã deste sábado (07/12). "A Copa do Mundo tem agora um rosto. Sabemos onde vamos jogar e, principalmente, contra quem jogamos", observou o treinador.

Ele admite que o duelo contra seu ex-chefe Jürgen Klinsmann será algo especial, mas garante que vai encarar a partida de forma profissional. "Assim é o futebol. Isso se torna algo especial para a mídia. Mas para nós, treinadores, é algo profissional", afirmou.

WM 2006 - Jürgen Klinsmann und Joachim Löw

Klinsmann (e) e Löw: duelo entre amigos é aguardado com espectativa pelos torcedores alemães

Já o ex-craque alemão Klinsmann dizia-se mais preocupado com as longas distâncias que sua equipe terá que viajar − uma das partidas será em Manaus. No entanto, ele se mostrou animado com a perspectiva de duelar com a equipe alemã, que conhece bem. "O grupo é uma pedreira, mas temos capacidade de ir adiante."

Próxima etapa

Enquanto o coordenador técnico da seleção da Alemanha, Oliver Bierhoff, falava em uma "chave viável", o técnico Löw afirmava: "Aceito a coisa como ela é", sem deixar transparecer seu estado emocional, já fixando seus pensamentos nos preparativos. "Vai estar incrivelmente úmido, incrivelmente quente. Teremos que nos preparar", afirmou, respondendo a uma pergunta sobre as dificuldades com o calor nas sedes das três partidas da fase preliminar.

Local da concentração, programa de preparação, jogos preparatórios − todos esses detalhes devem ser intensamente discutidos e definidos nos próximos dias pela equipe alemã. Bierhoff destaca especialmente a organização das viagens e a temperatura. Todos os três locais na fase preliminar são quentes, mesmo durante o inverno brasileiro. Além disso, os horários do início dos jogos preocupam: dois às 13h e um às 16h.

Porto Seguro e Salvador na mira dos alemães

A escolha correta do local onde será a concentração é de importância vital. Um hotel reservado em Porto Seguro é a opção favorita de Bierhoff. "A região em torno de Salvador, talvez um pouco ao sul, seria bom. É um clima diferente de Rio ou São Paulo", observa o diretor esportivo. "Este será um aspecto importante, especialmente por causa das altas temperaturas, para minimizar desgastes com viagem."

A imprensa alemã deu destaque ao calor e à umidade do Nordeste brasileiro como as grandes preocupações na primeira fase do mundial no Brasil. "Portugal, Gana, EUA: a seleção alemã pegou um grupo viável e nas etapas seguintes evitará quase todos os demais favoritos. A desvantagem desta constelação favorável: os alemães têm que jogar em cidades de clima caloroso e úmido", ressaltou o Süddeutsche Zeitung. "Do ponto de vista alemão, não há motivo razoável para se queixar", opinou o diário Frankfurter Rundschau.


MD/dw/dpa

Leia mais