1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Call centers florescem no Leste alemão

Quem já não foi interrompido durante o jantar por um operador de telemarketing? Para os que rechaçam tais 'invasões', atenção! O mercado está crescendo e seguirá esta tendência, dizem especialistas.

default

Maioria dos funcionários são mulheres

Enquanto operadores de call centers dos países em desenvolvimento adotam o acento norte-americano ou britânico para ocultar sua verdadeira localização, os alemães têm poucos problemas em achar um conterrâneo, ao discar para o número de telefone impresso na embalagem de quase todos os produtos. Esse serviço cresce em progressão geométrica na Alemanha.

Estatísticas

Indien als Wirtschaftsmacht

Mão-de-obra é mais barata nos países em desenvolvimento

Nos últimos dois anos e meio, 35 mil postos de trabalho foram criados em call centers. Levantamento da entidade Call Center Forum mostra que um total de 330 mil pessoas trabalham em um dos 2800 centros.

"A crescente importância da indústria de serviços alemã e o aumento das expectativas de serviço são razões para este crescimento", diz Harald Weisbrod, vice-presidente da instituição. Ele antecipa ainda a criação de outras 80 mil vagas nos próximos 5 anos.

Muito estresse

As pessoas que ocuparem estes postos – principalmente alemães, uma vez que encontrar mão-de-obra com as habilidades necessárias fora do país é difícil, não terão uma tarefa fácil. É o que acredita Silvia Horsch, de Berlin. Ela trabalhou num call center em meio-turno, por três anos e meio, e diz que não é capaz de imaginar esse trabalho em tempo integral.

"O telefone está sempre tocando e é preciso muita concentração para trabalhar no sistema de computador e responder rapidamente a todas as necessidades de quem liga", lembra Horsch. "Quatro ou cinco horas, sem problemas, mais tempo do que isso é complicado."

Direitos trabalhistas

Call Center in Düsseldorf

Desrespeito às leis trabalhistas denigre a imagem dos call centers

"Mas há também os call centers que se aproveitam de lacunas na lei trabalhista, no que diz respeito às obrigações para com os funcionários", explica o sindicato dos prestadores de serviço Ver.di. Conforme seu porta-voz, Andreas Splanemann, a entidade espera que os trabalhadores do setor tenham um contrato coletivo representando seus interesses.

Embora admitindo existirem "ovelhas negras", cujas práticas denigrem a imagem do setor, o vice-presidente da Associação Alemã de Marketing Direto, Patrick Tapp, enfatiza que candidatos a emprego com taleto comunicatico podem encontrar trabalho num call center de boa reputação.

Leia a seguir: em busca de uma melhor imagem

Leia mais