1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Cérebros de homens e mulheres – quão grande são as diferenças?

Há características cerebrais que são mais ostensíveis em cérebros masculinos e femininos. Grupo israelo-alemã de cientistas, porém, descobre que cérebros com aspectos majoritariamente de um sexo são exceção, não a regra.

Cérebros de homens e mulheres são realmente diferentes? Não se for analisada a estrutura geral do órgão, afirma um estudo divulgado nesta segunda-feira (30/11) na publicação científica Proceedings of the National Academy Science.

Enquanto partes específicas mostram diferenças dos sexos, um cérebro raramente possui todas as características "masculinas" ou todos os traços "femininos", afirmou a neurocientista da Universidade de Tel Aviv, Daphna Joel, que liderou a equipe de pesquisadores ao lado do cientista alemão Daniel Margulies, do Instituto Max-Planck para Cognição e Neurociência de Leipzig.

Eles estavam procurando por um conjunto específico de características cerebrais – aqueles tidos como típicos para cérebros masculinos e aqueles que se acreditava serem típicos do cérebro feminino. Para o estudo, o grupo de cientistas analisou imagens de ressonâncias magnéticas de 1.400 cérebros.

Segundo os pesquisadores, é mais provável que o cérebro seja como uma sacola mista: alguns aspectos são mais comuns em mulheres, alguns mais comuns em homens, e outros são mais comuns em ambos. O conteúdo do artigo científico, portanto, vai de encontro com a ideia de que o cérebro pode ser nitidamente dividido em duas categorias relacionadas ao sexo da pessoa.

Os cientistas deram atenção especial para dois aspectos: a massa cinzenta e as células brancas do cérebro. Neles analisaram a topologia e a forma das partes que são consideradas típicas para diferenças entre características masculinas e femininas.

Em seguida, eles analisaram as variações na espessura de conexões nervosas entre diferentes segmentos do cérebro. Cada cérebro foi então avaliado dependendo da predominância das características do sexo masculino ou feminino.

Cérebros predominantemente masculinos ou femininos são incomuns. Ao analisar a massa cinzenta, os pesquisadores encontraram que apenas 6% de todos os órgãos examinados tinham características de apenas um sexo. Na maioria dos casos descobriram que havia uma mistura de características do que tem sido tradicionalmente classificado como masculino ou feminino.

Leibniz-Instituts für Neurobiologie in Magdeburg Kernspintomograph

Para o estudo, cientistas analisou imagens de ressonâncias magnéticas de 1.400 cérebros masculinos e femininos

Ferramenta de comunicação

Em 2013, no entanto, um estudo também publicado na renomada revista Proceedings sugere outra razão para as diferenças nos cérebros. Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, concluíram que não há diferenças significativas n forma como cada metade do cérebro se comunicava com a outra.

De acordo com aquele estudo, as mulheres possuem significativamente mais conectores nervosos entre cada metade do cérebro, enquanto os homens apresentam um número maior de conexões nervosas dentro de cada metade cerebral.

Estes resultados podem possivelmente explicar por que os homens são tidos como melhores em ações coordenativas, enquanto as mulheres são capazes de combinar informações analíticas e intuitivas de melhor forma que o sexo masculino.

PV/ap/dpa

Leia mais