1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Câmara aprova comissão do impeachment

Chapa única formada por 65 deputados titulares vai analisar a abertura do processo de impedimento da presidente Dilma Rousseff. Relator é um dos principais aliados de Cunha.

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quinta-feira (17/03) uma chapa única com nomes de integrantes da comissão especial que vai analisar a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff

Foram 433 votos a favor e um contrário, do deputado José Airton (PT-CE). A chapa é formada por 65 deputados titulares e os respectivos suplentes indicados pelos líderes dos partidos.

O líder do PTB na Câmara, o deputado Jovair Arantes, um dos principais aliados do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), será o relator. A comissão será presidida pelo deputado Rogério Rosso, líder do PSD na Casa. Os dois nomes foram indicados após um acordo entre líderes da base aliada.

Entre os nomeados para a comissão está Paulo Maluf (PP-SP), recentemente condenado a três anos de prisão, e o pastor Marco Feliciano (PSC-SP). A distribuição das vagas foi definida de acordo com o tamanho dos partidos na Câmara.

Cunha disse que espera agilidade "total" da comissão. Segundo ele, o ritmo de trabalho vai depender de prazos regimentais. Dilma já foi notificada sobre a eleição da comissão do impeachment. A partir desta sexta, começa a contar o prazo de dez sessões ordinárias da Câmara para que a presidente apresente sua defesa.

"Depende do prazo em que vier a resposta da senhora presidente ao processo. Ela tem dez sessões para responder. Se responder rápido, será rápido. Se ela levar as dez sessões, vai levar mais tempo. A comissão é apenas um estágio, quem vai decidir, no fim, é o plenário, que vai decidir soberanamente", afirmou.

Na quarta, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou uma liminar da Mesa Diretora da Câmara e manteve as regras do rito do impedimento.

Os 65 deputados serão responsáveis por formular um parecer sobre o impedimento da presidente, que será depois apreciado em votação nominal no plenário da Casa.

Veja a lista dos integrantes da comissão:

PMDB

João Marcelo Souza (MA)

Altineu Côrtes (RJ)

Leonardo Picciani (RS)

Lúcio Vieira Lima (BA)

Mauro Mariani (SC)

Osmar Terra (RS)

Valternir Pereira (MT)

Washington Reis (RJ)

PT

Arlindo Chinaglia (SP)

Henrique Fontana (RS)

José Mentor (SP)

Paulo Teixeira (SP)

Pepe Vargas (RS)

Vicente Candido (SP)

Wadih Damous (RJ)

Zé Geraldo (PA)

PTB

Benito Gama (BA)

Jovair Arantes (GO) – relator da comissão

Luiz Carlos Busato (RS)

DEM

Elmar Nascimento (BA)

Mendonça Filho (PE)

Rodrigo Maia (RJ)

PRB

Jhonatan de Jesus (RR)

Marcelo Squassoni (SP)

PSC

Eduardo Bolsonaro (SP)

Marco Feliciano (SP)

SD

Fernando Francischini (PR)

Paulo Pereira da Silva, Paulinho da Força (SP)

PEN

Junior Marreca (MA)

PHS

Marcelo Aro (MG)

PTN

Bacelar (BA)

PR

Edio Lopes (RR)

José Rocha (BA)

Maurício Quintella Lessa (AL)

Zenaide Maia (RN)

PSD

Júlio Cesar (PI)

Marcos Montes (MG)

Paulo Magalhães (BA)

Rogério Rosso (DF) – presidente da comissão

PROS

Eros Biodini (MG)

Ronaldo Fonseca (DF)

PCdoB

Jandira Feghali (RJ)

PSDB

Bruno Covas (SP)

Carlos Sampaio (SP)

Jutahy Junior (BA)

Nilson Leitão (MT)

Paulo Abi-Ackel (MG)

Shéridan (BA)

PSB

Bebeto (BA)

Danilo Forte (CE)

Fernando Coelho Filho (PE)

Tadeu Alencar (PE)

PPS

Alex Manente (SP)

PV

Evair de Melo (ES)

PDT

Flavio Nogueira (PI)

Weverton Rocha (MA)

PSOL

Chico Alencar (RJ)

PTdoB

Silvio Costa (PE)

PMB

Weliton Prado (MG)

Rede

Aliel Machado (PR)

PP

Aguinaldo Ribeiro (PB)

Jerônimo Goergen (RS)

Júlio Lopes (RJ)

Paulo Maluf (SP)

Roberto Brito (BA)

KG/Abr/rtr

Leia mais