1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

Cápsula da Nasa faz voo teste e pousa com sucesso no Pacífico

Orion, projetada para levar astronautas a Marte na década de 2030, dá duas voltas na Terra, em voo que serviu para agência espacial americana avaliar reentrada na atmosfera e exposição à radiação.

Com um dia de atraso, a cápsula espacial americana Orion foi lançada nesta sexta-feira (05/12) para o seu primeiro voo de teste. Acoplada a um foguete do tipo Delta IV, a cápsula não tripulada partiu da base espacial em Cabo Canaveral, na Flórida, e pousou com sucesso no sudoeste da costa californiana no final da tarde.

Em cerca de quatro horas e meia no espaço, a Orion deu duas voltas na Terra e atingiu 5.800 quilômetros de altitude – dez vezes mais alto do que a órbita da Estação Espacial Internacional (ISS).

Em sua conta no Twitter, a Nasa publicou fotos que mostram o pouso da cápsula com apoio de oito paraquedas – os três principais do tamanho de um campo de futebol.

No voo de teste, a Nasa analisou o comportamento do escudo térmico da Orion, que precisa suportar temperaturas de 2.200ºC durante a reentrada a uma velocidade de 32 mil quilômetros por hora na atmosfera terrestre. Além disso, os engenheiros da Nasa receberam dados sobre a exposição da cápsula à radiação.

A agência espacial observou também a separação da cápsula do foguete durante a decolagem e o funcionamento do sistema de paraquedas na aterrissagem no Oceano Pacífico.

Em sua conta no YouTube, a Nasa publicou um vídeo com a decolagem da cápsula Orion. O clipe, de cerca de 10 minutos, mostra imagens de uma câmera acoplada na cápsula enquanto ela se distancia da Terra.

Na primeira tentativa, na quinta-feira, a decolagem foi adiada duas vezes: primeiro por que um barco estava próximo demais da base espacial, depois por problemas técnicos. Em seguida, foi cancelada devido às condições meteorológicas.

Um primeiro voo tripulado da cápsula Orion não deve acontecer antes de 2021. Em meados da década de 2030, a Nasa pretende levar astronautas a Marte. Este voo de teste custou 370 milhões de dólares. No total, o programa já custou acumulou 9,1 bilhões de dólares à agência espacial americana.

PV/afp/dpa

Leia mais