1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Bush visita Leste alemão com Merkel

O presidente dos EUA aceitou o convite feito por Merkel e veio "conhecer a realidade do Leste alemão" e fortalecer os laços entre os dois países. As medidas de segurança para o encontro são controvertidas.

default

Bush e Merkel na cerimônia de boas vindas em Stralsund

O presidente norte-americano, George W. Bush, desembarcou nesta quarta-feira (12/07) na cidade de Rostock, no nordeste da Alemanha, para uma viagem de dois dias pelo leste do país, na companhia da chanceler federal Angela Merkel. A visita é uma parada intermediária a caminho da Rússia, onde tanto Bush quanto Merkel participarão de reunião de cúpula do G8.

Vorschau Bush-Besuch - Altstadt Stralsund

Stralsund, cidade portuária na costa do Mar Báltico

Durante uma visita a Washington, no início deste ano, Merkel havia convidado Bush ao estado de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental, onde ela fora presidente estadual da União Democrata Cristã, de 1993 a 2000. O intuito da curta passagem pela costa do Mar Báltico é os dois líderes se conhecerem melhor, assim como mostrar ao norte-americano a "verdadeira Alemanha".

Em entrevista à rede de televisão alemã RTL, a chanceler disse que a ocasião é muito importante para Bush ver com seus próprios olhos "as mudanças e os problemas" causados pela reunificação da Alemanha, nos anos 90. O roteiro programado inclui recepção oficial na portuária Stralsund, assim como as cidades Heiligendamm e Trinwillershagen.

Interesse na biografia de Merkel

US-Präsident George W. Bush Besuchsreise in Stralsund Bad in der Menge auf dem Marktplatz

Bush e Merkel cumprimentam a multidão

Nesta quinta-feira, foi preparada uma cerimônia de boas vindas para o presidente, na cidade de Stralsund. George Bush cumprimentou a multidão sorridente e disse que o povo norte-americano sente-se honrado por poder chamar o povo alemão de "amigos e aliados". "Estados Unidos e Alemanha andam lado a lado", acrescentou.

Andreas Etges, da sede berlinense do Instituto John F. Kennedy para Estudos sobre a América do Norte, acredita que a visita do presidente seja "um sinal definitivo das melhorias no relacionamento pessoal entre ele e Merkel" e compara a relação entre os dois líderes com a entre Bush e o antigo chefe de governo da Alemanha, Gerhard Schröder, que o criticava duramente devido à guerra no Iraque. "E essa visita mostra que ele está interessado na biografia pessoal da premier alemã", completa Etges.

US-Präsident George W. Bush und Bundeskanzlerin Angela Merkel

Bush finge comer um arenque

Apesar de Bush e Merkel discordarem em certas questões, como a manutenção da prisão de Guantánamo, eles têm trabalhado em conjunto para impedir que o Irã leve seu programa nuclear adiante. De acordo com Etges, a visita mostra também que os Estados Unidos precisam da Alemanha como parceira diplomática. Desde que o primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi perdeu a última eleição e Tony Blair tem perdido popularidade junto aos britânicos, Angela Merkel das principais aliadas de Bush no Velho Continente.

Nem todos estão contentes

Vorbereitung in Stralsund vor dem Besuch von Georg W. Bush

20 milhões de euros para a segurança do presidente

Autoridades de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental – governada pela coalizão dos social-democratas com o Partido da Esquerda – estão descontentes por terem que arcar com os custos das medidas de segurança, que incluem a mobilização de mais de 12 mil policiais da região.

Muitos afirmam que o governo federal deveria pagar a maior parte da quantia. O valor estimado pela ação de segurança chega a 20 milhões de euros, o que deixou indignados os moradores de Stralsund , onde a taxa de desemprego oscila entre 20% e 30%. "Essa quantia poderia ser usada para dar um novo lar a milhares de crianças", diz Eginhard Gieber, coordenador do Centro da Igreja Evangélica Sankt Nikolai.

Outros moradores estão irritados com as medidas de segurança: carros não podem estacionar no centro histórico, bicicletas não poderão ser guardadas ao ar livre, caixas de correio serão seladas e vasos de flores serão retirados das ruas.

US-Präsident George W. Bush ist nicht willkommen Protestaktion in Stralsund

A guerra do Iraque é um dos motivos dos protestos

Dos 58 mil habitantes de Stralsund, somente pouco mais de mil poderão ver o presidente, pois receberam convites e poderão circular pelo centro da cidade. Membros da associação "Não seja bem-vindo, Mr. President" planejaram campanha antibélica durante a recepção oficial. Mas, com o sistema de segurança montado, Bush não perceberá a existência de nenhum manifestante.

Leia mais