1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Bundesliga recomeça com poucas estrelas estrangeiras

A tentativa frustrada do Bayern de Munique de trazer o holandês Ruud van Nistelrooy evidenciou a falta de grandes contratações dos clubes alemães neste início de temporada.

default

Ruud van Nistelrooy frustrou o Bayern de Munique ao optar pelo espanhol Real Madrid

O Bayern de Munique por diversas vezes divulgou estar confiante de que as negociações para a vinda do atacante holandês Ruud van Nistelrooy se concretizariam. Mas quando o valor pedido pelo Manchester United extrapolou o orçamento do clube alemão, o espanhol Real Madrid entrou na jogada. Pagando 16 milhões de euros, teve o reforço acrescentado ao seu elenco de estrelas.

Com o fracasso, o diretor do clube bávaro, Uli Hoeness, veio a público enfatizar que foi o Bayern que abriu mão da negociação. "Se tivéssemos oferecido o que o clube inglês queria, estaríamos com o jogador. Masteríamos que fazer coisas que vão contra a filosofia do Bayern", argumentou.

Mas a realidade é que a Bundesliga carece, nesta temporada, de estrelas. Com a ida do grande nome alemão, Michael Ballack, para o milionário clube inglês Chelsea, o que se vê agora é até um certo desprezo dos estrangeiros pelos clubes da Alemanha.

Os que vieram

Alexander Frei, Schweiz, WM 2006

Suíço Alexander Frei é reforço do Borussia

Em um verão europeu no qual os grandes clubes europeus pegaram a nata do elenco da Juventus, depois do escândalo no futebol italiano e do rebaixamento do clube, poucas estrelas estrangeiras se mudaram para Alemanha.

O Hamburgo começou a temporada passada trazendo um dos maiores talentos do futebol europeu, o meia holandês Rafael van der Vaart. Neste ano, o clube não conseguiu concretizar a oferta para trazer o atacante tcheco Milan Baros, que optou por permanecer no inglês Aston Villa.

Em compensação, o clube do norte alemão trouxe outra promessa, o volante Vincent Kompany, por 8 milhões de euros.

O Borussia Dortmund pode ter feito um dos melhores negócios da temporada ao trazer o atacante Alexander Frei – cujos gols ajudaram a Suíça na Copa do Mundo – do clube francês Rennes por 4 milhões de euros.

No Schalke, a linha de frente foi reforçada com o dinamarquês Peter Lovenkrands. O jogador marcou 18 gols pelo time escocês Glasgow Rangers na temporada passada.

Já o Werder Bremen adquiriu o jovem meia brasileiro Diego, ex-Santos, na maior transação do clube até o momento. O jogador foi comprado do Porto por 6 milhões de euros.

Mudanças internas

Tirando estes casos, a maioria das transferências envolvendo estrangeiros na Alemanha ocorreu entre os clubes da Bundesliga. O volante belga Daniel Van Buyten trocou o Hamburgo pelo Bayern de Munique, enquanto o atacante peruano Paolo Guererro fez o caminho contrário. Já o Dortmund comprou o atacante paraguaio Nelson Valdez do Bremen.

Bildgalerie Top-Spieler Michael Ballack FC Bayern München p178

Grande nome da Bundesliga, Ballack foi para o Chelsea

Os clubes alemães também estão colocando fé nos talentos locais. Nove dos 11 jogadores da seleção alemã, terceira colocada na Copa do Mundo, estrearão a partir da semana que vem na Bundesliga.

Apenas Ballack, o capitão do time, e o goleiro Jens Lehmann (que permanece no Arsenal) jogam fora da Alemanha.

Miroslav Klose, artilheiro da Copa, foi sondado por vários clubes europeus, mas preferiu permanecer no Werder Bremen pelo menos por mais uma temporada, enquanto Lukas Podolski, eleito o melhor jovem jogador do Mundial, trocou o Colônia pelo campeão Bayern.

Leia mais