1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Bundesliga: meio século de gols, craques e escândalos

A decisão de criar a Bundesliga, um dos campeonatos mais rentáveis e populares do mundo, foi tomada em 1962, na cidade de Dortmund. A primeira temporada começou em 24 de agosto de 1963. Hoje a liga vale bilhões.

A Bundesliga tem uma história de sucesso incomparável. "Não existe outra instituição que, até hoje, encante tantas pessoas neste país, semana após semana", acredita o presidente da Federação Alemã de Futebol (da sigla alemã DFB), Wolfgang Niersbach.

A Bundesliga é uma das ligas de futebol mais rentáveis ​​e populares do mundo. Todo fim de semana, inúmeros torcedores acompanham os jogos de seus clubes favoritos nos estádios, bares ou diante da tevê em casa.

Na temporada 2012/2013, duas equipes alemãs disputaram a final da Liga dos Campeões da Uefa: o Bayern de Munique e o Borussia Dortmund. No plano esportivo, a Bundesliga é um campeonato de ponta, e os números do público pagante alcançaram um alto nível internacional nos últimos anos.

Na temporada passada, as partidas tiveram, em média, 42.612 espectadores, o que corresponde a uma ocupação média dos estádios de quase 93% − uma das maiores da Europa. Em 1962, porém, todo esse sucesso parecia pouco provável, pois o nascimento da liga foi bastante difícil.

Nove horas de reunião

Às 17h45 do dia 28 de julho de 1962, após uma reunião de nove horas de duração, os 129 delegados aprovaram, por 103 votos a favor e 26 contra, a criação de um campeonato de futebol nacional, com 16 clubes. "Esta decisão me alegra. Finalmente o temos", afirmou o então treinador da seleção alemã, Sepp Herberger, que participou da sessão como delegado da Associação de Futebol do Sudoeste Alemão. "Foi um dos maiores acontecimentos do futebol alemão. Aqueles homens criaram um marco histórico", comenta o atual presidente da DFB, Wolfgang Niersbach.

Uwe Seeler Fußballer des Jahres 1964

Uwe Seeler, ídolo do Hamburgo, o primeiro "jogador do ano", em 1964, recebendo a Bola de Ouro

No total, 46 clubes se candidataram a uma vaga na recém-fundada primeira liga do futebol alemão. Entre eles, estava o Hamburgo, que é o único membro-fundador que ainda atua na Bundesliga e que nunca foi rebaixado. O Bayern de Munique, hoje o maior campeão do torneio, não estava entre eles, nem o Borussia Mönchengladbach. Ambos só conseguiram subir à primeira divisão em 1965, quando a liga foi ampliada para 18 clubes profissionais.

Em 1991, pouco depois da reunificação da Alemanha, o campeonato alemão chegou a incluir, por um curto período, 20 clubes, com a adesão dos alemães orientais Hansa Rostock e Dynamo Dresden, sendo posteriormente reduzida novamente a 18 equipes.

Dono de discoteca

Mas jogadores e treinadores não ganhavam muito dinheiro nos primeiros anos da Bundesliga. Os delegados votaram em 1962 pela criação do torneio, mas contra a profissionalização. Só foi aprovada a criação da licença para jogadores, que permitia que eles jogassem vinculados contratualmente a um clube integrante da liga.

Além disso, o salário dos jogadores era limitado a 1.200 marcos mensais, incluindo bonificações. Hoje, a situação é muito diferente. O jogador do Bayern e capitão da seleção, Philipp Lahm, por exemplo, ganha em torno de 583 mil euros por mês. Naquela época, os jogadores tinham que ganhar dinheiro de outra forma. A então estrela do Mönchengladbach, Günther Netzer, chegou a abrir uma discoteca, e o ídolo do Hamburgo, Uwe Seeler, se sustentava com um emprego paralelo no fabricante de equipamentos esportivos Adidas.

Bildergalerie 50 Jahre Bundesliga

Timo Konietzka, do Borussia Dortmund, marcou o primeiro gol da Bundesliga

A primeira temporada começou em 24 de agosto de 1963 e não tinha nem mesmo um minuto de existência quando o primeiro gol foi comemorado. Timo Konietzka, do Dortmund, marcou contra o Werder Bremen, já aos 58 segundos do primeiro tempo. Uma curiosidade é que não há foto ou filmagem daquele momento. O Colônia foi o campeão da temporada de estreia.

Escândalos na Bundesliga

No início dos anos 1970, um escândalo envolvendo subornos causou rebuliço no futebol alemão. Os clubes Rot-Weiss Oberhausen e Arminia Bielefeld escaparam do rebaixamento através de manipulação de resultados. Demorou alguns anos até que os torcedores confiassem novamente nas equipes.

Esse escândalo abalou a Bundesliga em suas bases e levou a muitos questionamentos sobre o esporte – muito mais do que um escândalo de apostas que veio à tona em 2005. Protagonizado pelo ex-árbitro Robert Hoyzer, o caso contribuiu pouco para manchar a reputação da liga principal do futebol alemão.

A partir de 1973, a Bundesliga se tornou veículo de publicidade. O Eintracht Braunschweig foi o primeiro clube alemão a atuar com propaganda na camisa, lançando as bases para a comercialização do futebol.

Jogo simples e rentável

A fundação da Liga Alemã de Futebol (DFL, na sigla original), em 18 de dezembro de 2000, em Frankfurt, é outro marco na história da Bundesliga. Os clubes profissionais se uniram através dessa associação e, desde então, a DFL pode negociar independentemente e decidir sobre licenciamento e comercialização da liga. Em 2011, os dirigentes conseguiram, desse modo, atingir um faturamento de 1,75 bilhão de euros.

Apesar do alto rendimento econômico, o segredo do sucesso pode ser encontrado na simplicidade do jogo, como lembra o treinador alemão Otto Rehhagel, que levou a Grécia a conquistar a Eurocopa em 2004. "O campo tem 60 metros por 100 e não mudou. O escanteio continua sendo cobrado do canto do campo", afirmou certo dia, ao ser questionado sobre as diferenças entre o futebol atual e o de anos atrás. "Só as jogadas de um passe tornaram o futebol mais rápido", avaliou.

Leia mais