1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Bundesliga começa com recorde de ingressos e patrocínio

Os dados financeiros do Campeonato Alemão são de causar inveja a dirigentes e torcedores brasileiros. Leia os detalhes.

default

Felix Magath, treinador do Bayern de Munique

Apesar do fracasso da Seleção Alemã na Eurocopa – o time não passou da primeira fase –, o torcedor alemão está mais entusiasmado do que nunca com o futebol.

A 42ª edição da Bundesliga – o Campeonato Alemão de futebol – começa nesta sexta-feira (07/08/04) com o encontro Werder Bremen x Schalke e já bateu todos os recordes em matéria de ingressos e patrocínio. Os 18 clubes da primeira divisão já venderam antecipadamente 337.800 carnês de ingressos e arrecadaram 99 milhões de euros com a publicidade na camisa.

Público é o que não falta na Bundesliga. Na temporada 2003/2004, os estádios alemães receberam mais torcedores do que os da Itália, Espanha e Inglaterra, que abrigam as principais ligas européias.

A média de público por partida na última temporada atingiu 35.048 espectadores, número para fazer sonhar os clubes brasileiros

A Bundesliga é organizada pela Liga Alemã de Futebol (DFL) que negocia, entre outras coisas, os contratos de transmissão dos jogos com as tevês abertas ou por assinatura. Para transmitir o compacto dos jogos, nos fins de semana, a rede de tevê ARD pagou cerca de 60 milhões de euros, a DSF 20 milhões e a ZDF 15 milhões.

A tevê por assinatura Premiere, que transmite ao vivo a maioria dos jogos do Campeonato Alemão, pagou 180 milhões de euros. Incluindo-se os direitos de retransmissão, licenças para tevês estrangeiras, direitos para internet, telefonia móvel, etc., a Liga Alemã irá arrecadará mais de 300 milhões de euros com a promoção dos jogos da temporada 2004/2005.

Clubes investem em jogadores

Na disputa pelo troféu de campeão, os clubes alemães investiram bem mais em jogadores do que no ano passado. Só o Bayern de Munique gastou quase 25 milhões de euros para reforçar o seu elenco, comprando inclusive o zagueiro brasileiro Lúcio, por 12 milhões de euros, do Bayer Leverkusen.

O Bayern é o clube mais rico da Bundesliga. Tem o maior orçamento (60 milhões de euros) e o maior patrocínio (20 milhões de euros).

Outro clube que investiu em estrelas foi o Schalke. Entre os seus reforços estão três brasileiros: o artilheiro Aílton (ex-Werder Bremen), o zagueiro Bordon (ex-Stuttgart) e o meio-campista Lincoln (ex-Kaiserslautern).

No total, o orçamento dos 18 clubes da Bundesliga atinge 581,7 milhões de euros, pouco menos que na temporada passada (596,2 milhões de euros).

Novos estádios para a Copa 2006

Faltando apenas dois anos para a Copa de 2006, que será realizada na Alemanha, os novos estádios começam a despontar cheios de brilho. Há poucos dias foi reinaugurado o Estádio Olímpico de Berlim, palco da final da Copa, e o Borussia Mönchengladbach inaugurou a sua nova arena, depois de dez anos de construção, com capacidade para 54 mil espectadores.

O Bayern e os outros

Deixando de lado as questões financeiras, o que empolga mesmo o torcedor é o lado esportivo. Quem será o campeão da temporada 2004/2005? Catorze dos dezoito técnicos da Bundesliga acham que o seu time levantará a taça.

Mas, se depender da qualidade do elenco, o grande favorito é o Bayern de Munique. Seu novo técnico, Felix Magath, é uma versão alemã do nosso Felipão. Tem também o apelido de "sargento", por causa dos seus métodos duríssimos de treinamento.

Magath, que ainda não tem nenhum título importante no seu currículo de treinador, não esconde sua ambição: "Vim para o Bayern de Munique para finalmente conquistar um título".

Depois do Bayern, o clube mais cotado é o Werder Bremen, atual campeão, mas que perdeu algumas de suas principais estrelas, como o brasileiro Aílton. Em seguida, despontam o Bayer Leverkusen, Stuttgart, Bochum e Dortmund. Este último clube, que viveu anos de glória na década de 90, encontra-se em crise financeira e seu futuro é uma incógnita.

Leia mais