1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Bundesliga começa com Bayern de novo como time a ser batido

Após conquista da tríplice coroa, clube de Munique inicia temporada ainda mais forte, mas com o desafio de absorver a filosofia de Guardiola antes que o Borussia Dortmund, principal adversário, ganhe espaço.

Um dos indicadores menos confiáveis sobre como um time de futebol vai se comportar num determinado campeonato é avaliar sua performance na pré-temporada. Assim, não se deve superestimar o que o Borussia Dortmund fez no mês passado, quando venceu a Supercopa por 4 a 2 contra o Bayern de Munique, atual campeão nacional, da Copa da Alemanha e da Liga dos Campeões.

O resultado foi um banho de confiança para o Dortmund, justamente o efeito psicológico que jogadores e torcedores precisavam depois de terem levado a pior nas três maiores competições de 2012-13 diante da equipe bávara. A vitória também levou esperança aos torcedores em geral, muitos já cansados de verem o Bayern ganhar tudo.

Mas isso não quer dizer que o Bayern esteja com o prestígio em baixa – pelo contrário. O time de Munique continua favoritíssimo ao título da Bundesliga nesta temporada – e quem apostar dinheiro no contrário tem grandes chances de levar prejuízo. Pelo menos na teoria, a equipe há pouco mais de um mês sob o comando do espanhol Pep Guardiola tem condições de ser ainda mais arrasadora que na temporada passada.

Há ainda quem contra-argumente e garanta que o Dortmund é capaz, sim, de correr por fora e chegar mais uma vez na frente, assim como fez nas temporadas 2010-11 e 2011-12. E a equipe poderá tirar vantagem do fato de que seu principal concorrente e campeão europeu na temporada passada está tentando superar uma performance que, basicamente, é insuperável.

Novo esquema tático

Guardiola não apenas vem adotando um novo sistema tático no Bayern, baseado no 4-1-4-1. Ele também está quebrando uma tendência entre a maioria dos clubes de ter dois volantes protegendo a defesa e permitindo uma marcação de bola mais agressiva.

O novo esquema tático marca ainda o encerramento da era Jupp Heynckes, com o qual o time sofreu na Bundesliga apenas 18 gols na temporada passada, um recorde. Por isso não é de se surpreender que os jogadores tenham se mostrado um tanto desorientados em campo durante suas últimas apresentações. E não apenas contra o Dortmund, mas também contra o Manchester City, em uma partida que os alemães venceram de virada por 2 a 1, pela Audi Cup.

Fußball Supercup 2013 Borussia Dortmund FC Bayern München

Dortmund venceu o Bayern na final da Supercopa, em julho

Após a partida, Philipp Lahm admitiu que o time ainda está tentado se achar sob coordenação do novo técnico – opinião compartilhada também por Thomas Müller. "Não se pode esperar que a gente aprenda tudo o que o Guardiola quer em apenas um mês", disse o meia-atacante de 23 anos.

Heynckes defendia a solidez. Guardiola tem insistido na variedade, uma ideia que incluiu uma escalação sem o tradicional centro-avante.

A tática teve bons resultados no Barcelona, mas não há garantias de que o modelo possa ser transposto ao Bayern sem perdas. Além disso, o clima em Munique pode ficar pesado bem rápido se parecer que Guardiola está estragando a fórmula de sucesso encontrada por seu antecessor. E já existe um clima um pouco tenso no elenco.

Competição nada saudável

Ninguém pode acusar o Bayern de comodidade após a tríplice coroa. O clube abriu mão de Mario Gómez, que foi jogar pela Fiorentina, mas tirou Tiago Alcántara do Barça e Mario Götze do Borussia. Além disso, está tentando contratar o atacante Robert Lewandowski, também do time de Dortmund.

Há quem diga que a ausência de Götze no Dortmund e o descontentamento mal disfarçado de Lewandowski, caso realmente continue lá, poderá ser devastador para a equipe. Ao mesmo tempo, porém, o inchaço no elenco do Bayern também pode se voltar contra os bávaros.

Deutschland Fußball Trainer Pep Guardiola vom FC Bayern München

Guardiola: mudanças táticas e muitas expectativas para atender no Bayern

Um dos maiores desafios de Heynckes na temporada passada era fazer com que todos os jogadores no disputado meio-campo – em particular Arjen Robben – aceitassem sentar no banco às vezes. Agora, a posição tem mais dois aspirantes de peso, além do jovem Xherdan Shaqiri, que corre por fora e planta mais uma dúvida na cabeça de Guardiola.

A luta para não ficar no banco entre os meio-campistas também parece estar atingindo o atacante Mario Mandzukic. Guardiola tentou posicionar o croata mais aberto, mas ele não se adaptou à nova posição. E, com a iminente chegada de Lewandowski, Mandzukic pode perder a autoconfiança.

Mandando sinal

Segundo a lógica do futebol, se um clube não pode demitir um craque, ele deve pelo menos tentar uma transferência para compensar o investimento feito, em vez de simplesmente deixar o jogador sair com as próprias pernas. A insistente recusa do Dortmund em negociar Lewandowski depois de perder Götze manda um recado em alto e bom som: o clube pretende correr atrás do título desta temporada.

Os ânimos entre Dortmund e Bayern estão acirrados e será interessante observar se o atacante polonês será capaz de fazer boas partidas e mostrar um bom desempenho em um time do qual ele, aparentemente, preferia estar longe na próxima temporada.

Se isso acontecer, por outro lado, a caça do Bayern aos jogadores do Borussia poderá se mostrar um excelente fator motivador para os jogadores de Dortmund. O Borussia reinvestiu os milhões que eles receberam pela transação com o Götze na aquisição do atacante Pierre-Emerick Aubameyang e do meio-campo Henrich Mchitarjan. O time ainda reforçou sua defesa com o grego Sokratis.

Supercup Dortmund München Jürgen Klopp

Klopp não deu sinais de que vai mudar seu estilo à frente do Dortmund

Além disso, o Dortmund não está tentando implementar um novo sistema. O técnico Jürgen Klopp não deve abandonar seu estilo de marcação pressão e saídas rápidas da defesa para o ataque. Sem contar que é sempre positivo lembrar que o Bayern não conseguiu bater o Dortmund na Bundesliga na temporada passada e que mesmo as vitórias na Copa da Alemanha e na Liga dos Campeões foram por uma pequena diferença no placar.

Mesmo chegando por baixo na temporada 2013/14, o Dortmund continua sendo o único time com capacidade real de frear o Bayern. E se alguém precisar de uma prova de que essa não é uma missão impossível, basta dar uma olhada para os últimos troféus colocados nas prateleiras do clube.

Leia mais