1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Futebol

Bundesliga é um sucesso também no campo econômico

Liga alemã continua sendo a mais lucrativa e a de maior público da Europa, e o recente sucesso internacional de seus principais clubes promete um futuro brilhante.

Do ponto de vista esportivo, em 2013 a concorrência europeia ficou na desvantagem em relação aos clubes alemães. A primeira final alemã da Liga dos Campeões, entre Bayern de Munique e Borussia Dortmund, coroou uma das temporadas mais bem-sucedidas da história da Bundesliga.

Além do sucesso esportivo, a Bundesliga também é quase imbatível sob o ponto de vista econômico. O faturamento total do mercado do futebol europeu cresceu por volta de 11% na temporada 2011/12, chegando ao novo recorde de 19,4 bilhões de euros.

Com um faturamento total de 1,9 bilhão de euros, a Bundesliga ocupa o segundo lugar na Europa, atrás apenas da Premier League inglesa (2,9 bilhões de euros). Em seguida vêm a espanhola Primera División (1,8 bilhão), a italiana Serie A (1,6 bilhão) e a francesa Ligue 1 (1,1 bilhão).

A Bundesliga aumentou seu faturamento em relação ao ano anterior em 7%, e a Premier League até mesmo em 16%, segundo a última edição do relatório Annual Review of Football Finance, da empresa de consultoria Deloitte.

Liderança em rentabilidade

Mas, quando o assunto é rentabilidade, o futebol profissional alemão continua na liderança absoluta. Pelo quarto ano consecutivo, a Bundesliga apresentou o melhor resultado operacional de todas as grandes ligas, com 190 milhões de euros.

"A rentabilidade da Bundesliga é baseada não só no aumento contínuo da receita, como também nos custos operacionais baixos para os padrões internacionais", diz Karsten Hollasch, diretor do Sports Business Group da Deloitte. Uma razão para isso são os custos salariais mais baixos em relação ao faturamento total, ressalta.

Assim, a relação média entre salários pagos aos jogadores e o faturamento do clube foi de 51% na Bundesliga, sendo até dois pontos percentuais mais baixa do que no ano passado. O índice é muito inferior às taxas de Espanha (60%), Inglaterra (70%), França (74%) e Itália (75%) – ou seja, nesses países, os clubes gastam uma parcela maior do seu faturamento com salários.

Outra razão para a boa rentabilidade é o grande aumento das receitas com a venda de artigos relacionados à Bundesliga. "Os números de vendas em merchandising aumentaram 18% em relação ao ano passado", comenta Hollasch.

Fußball Fanartikel Shop BVB Borussia Dortmund

Loja de artigos do Borussia Dortmund: merchandising é importante fonte de receita da liga

Pouca empolgação na Inglaterra

Outro ponto positivo da Bundesliga: a atmosfera nos estádios. Quando 25 mil torcedores começam a cantar e a festejar na Südtribüne, a geral do Westfalenstadion, qualquer um sente um arrepio na espinha. O tradicional setor do estádio de Dortmund, onde os torcedores assistem à partida em pé − o maior do gênero numa arena europeia −, é um símbolo da atmosfera sensacional observada nos estádios alemães, invejada sobretudo pelos torcedores ingleses, que enfrentam um crescente desânimo em seus estádios.

Também por isso, a média de público no campeonato alemão, de mais de 44 mil pessoas, ainda é a mais alta da Europa. "Essa média subiu em cinco pontos percentuais. Além da liga alemã, só o campeonato espanhol apresentou crescimento. Todas as outras ligas enfrentam um decréscimo de público", observa Hollasch.

No entanto, não só a nível nacional a mais importante competição do futebol alemão atrai multidões. Internacionalmente, os 18 clubes vêm sendo alvo de atenção cada vez maior.

"Com os recentes sucessos internacionais dos nossos principais clubes, a marca Bundesliga teve um grande ganho de imagem. Com isso, aumenta o potencial de comercialização no exterior", avalia Hollasch. Tanto no campo esportivo como no econômico, a Bundesliga tem um futuro promissor.

Leia mais