1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bruxelas mantém alerta máximo de segurança e busca terroristas

Capital belga permanece com nível de alerta "quatro", que significa ameaça "grave e iminente". Pelo segundo dia, ruas estão vazias e metrô fechado. Forças de segurança procuram suspeitos ligados aos ataques em Paris.

O comitê de crise da Bélgica afirmou nesse domingo (22/11) em uma mensagem no Twitter que mantém Bruxelas sob o nível de alerta de segurança "quatro", o que significa uma ameaça "grave e iminente". O resto do país permanece com o nível "três", que indica uma "possível e provável" ameaça.

O alerta para o país ainda será reavaliado no final deste domingo. Pelo segundo dia seguido, as ruas da capital estão desertas e o metrô, lojas e museus fechados. Enquanto isso, as forças de segurança realizam buscas por suspeitos ligados aos ataques de Paris.

Citado pela agência de notícias Belga, o ministro do Interior, Jan Jambon, afirmou que as forças de segurança procuram por vários suspeitos ligados aos ataques realizados em Paris. "Nós estamos acompanhando a situação minuto a minuto. Não há nenhuma razão para esconder isso. Há uma ameaça real, mas nós estamos fazendo todo o possível, dia e noite, para enfrentar essa situação", disse.

Uma semana após os atentados em Paris realizados por militantes do "Estado Islâmico" (EI), dos quais um suspeito de Bruxelas está foragido e é apontado por autoridades como altamente perigoso, a cidade foi colocada neste sábado no nível "quatro".

A decisão foi tomada após uma reunião do comitê de crise formado por ministros, polícia e forças de segurança. Ainda no sábado, o primeiro-ministro do país, Charles Michel, afirmou que existiam "informações muito precisas sobre o risco de um ataque parecido com o que aconteceu em Paris, onde vários indivíduos com armas e explosivos realizam ações, talvez mesmo até em vários lugares ao mesmo tempo".

Os possíveis alvos do ataque seriam o transporte público, ruas e centros comerciais, assim como eventos com grande número de pessoas. Dessa forma, a circulação do metrô na capital foi interrompida, o comércio não abriu as portas, shows e partidas de futebol foram canceladas e a população foi aconselhada a evitar eventos com grande número de pessoas.

FC/rtr/ap/afp/efe/lusa

Leia mais