Brocken, de área interditada a região de caminhadas | Conheça os destinos turísticos mais famosos da Alemanha | DW | 02.05.2009
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Brocken, de área interditada a região de caminhadas

Conheça o monte Brocken na região do Harz. Durante os quase 28 anos da divisão da Alemanha, o local interditado a visitantes abrigou uma central de escuta do Stasi.

default

Vale do Harz com vista para o Brocken – óleo de Georg Heinrich Crola (1854)

Desde a queda do Muro, em 1989, pouco restou das fronteiras que dividiam a Alemanha em dois Estados. Uma fronteira natural, no entanto, resistiu: o Brocken, ponto mais alto da região do Harz, que foi área proibida durante os quase 28 anos da divisão alemã.

Desde 1990, o monte Brocken, localizado numa região apreciada para fazer caminhadas ou praticar esqui, faz parte da região central das montanhas do Harz. Durante muito tempo, ele esteve interditado para visitantes, embora não fizesse parte da fronteira direta entre as antigas Alemanhas Ocidental e Oriental. A linha de fronteira corria 2,5 quilômetros a oeste do Brocken.

Relíquias dos tempos da República Democrática Oriental

Mesmo que tenha sido rapidamente arrancado tudo o que fazia lembrar a antiga Alemanha de regime comunista, alguns vestígios podem ser encontrados ainda hoje. Um exemplo é a edificação sobre o monte Brocken conhecida como "Brockenhaus", uma antena parabólica gigante.

Winterlandschaft Brocken Heinrich Heine Gedenkstein

Monumento a Heinrich Heine no topo do monte Brocken

"Aqui havia uma central de escuta. A partir daqui o serviço secreto Stasi espionou pessoas até o Atlântico, o Canal da Mancha e a Inglaterra", explica o guarda florestal Mario Netzel.

Em contrapartida, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) podia ouvir até os Urais, complementa. Mesmo que com seus 1.141 metros de altitude o Brocken seja um monte relativamente baixo, ele se torna atraente pelo fato de ser circundado por uma vasta área plana, característica que explica a localização das centrais de escuta.

Proliferação de animais raros

Por ter sido interditada a visitantes, a flora e a fauna do local gozaram de completa liberdade para proliferar, explica Netzel: "Aqui se criaram vários alagadiços, que naturalmente abrigam todo o tipo de plantas e animais raros". Também o lince tem um significado especial para o Harz. Ele é o animal heráldico da região, embora quase tenha sido extinto em uma grande caçada realizada em 1818.

Há cerca de dez anos, começou-se a reintroduzi-lo na natureza, de forma que hoje poderiam estar nascendo pequenos linces na região, explica Netzel.

Especialmente para que os animais possam ser vistos por turistas, foi construído um cercado nas proximidades de Bad Harzburg. Sempre quarta-feira à tarde, os animais são atraídos até ali com comida para serem vistos pelos visitantes.

Caminhadas sem limites

BdT Deutschland Wetter Harz Schmalspurbahn

O trenzinho a vapor no Brocken

Com seus bosques profundamente escuros e bizarras falésias rochosas, toda a região do Harz é um imenso espaço para caminhadas. Para subir a montanha, o melhor ponto de partida é o lugarejo chamado Schierke.

De lá, leva-se de duas a três horas até o cume. A boa sinalização da rota impede que alguém se perca. Também os guardas florestais oferecem passeios guiados a locais especialmente bonitos.

Para os que consideram a subida a pé muito cansativa, existe o pequeno trem a vapor Brockenbahn. Por 17 euros, em uma hora e meia o turista faz um passeio de Wernigerode até o Brocken.

Autora: Eva Firzlaff
Revisão: Augusto Valente

Leia mais