1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Alemanha

Brasileiros satisfeitos com participação na ITB de Berlim

Brasil ressente-se menos das conseqüências de 11 de setembro para o turismo, pois oferece "muita paz", segundo Embratur.

default

O Rio de Janeiro é a cidade mais visitada pelos turistas alemães

Para Carmen Inês Garcia, diretora-adjunta de marketing da Embratur, os motivos de o Brasil não ser atingido pela mesma crise são claros: "O Brasil se tornou, depois de 11 de setembro, um destino turístico ainda mais atraente, com praticamente todos os ecossistemas existentes no planeta, a convivência entre as raças sem preconceitos acentuados, diversidade cultural, gastronomia variada e paz, muita paz. Além disso, temos uma grande diversidade climática, que dá ao turista a grande chance de poder escolher e optar por aquilo que ele realmente quer gozar nas férias".

No que se refere ao balanço da participação brasileira na ITB este ano, Carmen Garcia é taxativa: "O movimento de vendas foi muito bom, mas seria exagero dizer excelente. Quem veio ao nosso stand sempre fechou algum negócio ou pacote turístico, e isto é que é o mais importante." Os funcionários das secretarias de Turismo estão satisifeitos, diz ela, mas no caso das operadoras ainda é necessário aguardar os relatórios que serão enviados à Embratur, para se poder fazer uma avaliação mais exata.

Sucesso no combate ao turismo sexual infanto-juvenil

Ela fez questão de salientar mais dois pontos: "Primeiro: que realmente valeu a pena ter vindo a Berlim. A ITB é muito importante e o mercado alemão é para nós prioritário." Em segundo lugar, "como coordenadora nacional do Programa de Combate ao Turismo Sexual Infanto-juvenil, pudemos assinar um documento que transfere para nós a gerência do código de conduta para o turismo, documento este referente à exploração de crianças e adolescentes no Brasil e em âmbito internacional".

Carmen Garcia salientou ainda que, na Organização Mundial de Turismo (OMT), o Brasil tem agora um lugar de liderança, sendo o único país da América Latina no comitê organizacional. Como tal, vai prestar assessoria a outros países com este problema, como a Tailândia, Cingapura e Sri Lanka. "Tudo isto devido à participação ativa e eficiente que temos tido neste setor", concluiu.

Perfil dos alemães que visitam o Brasil

Os motivos que levam os alemães a viajar ao Brasil são: turismo (54,46%), negócios (19,64%), visita a familiares e amigos (17,86%).

O que influenciou a decisão de viagem: informações de amigos (37,84%) e atrativos turísticos (73,33%).

Grau de instrução do turista alemão: superior (49,52%), médio (18,10%).

Profissão: engenheiros e comerciantes (13,64%), estudantes(10%).

Cidades mais visitadas: Rio de Janeiro (37,21%), Foz do Iguaçu (14,53%) e Salvador (12,21%).

Algumas críticas de turistas alemães: falta de sinalização turística (24,00%), meios de comunicação deficientes (19,15%), falta de segurança pública (18,39%), limpeza pública (17,14%), aeroportos (8,82%) e táxis (1,15%).

O stand do Brasil

Foram realmente festivos os cinco dias (16 a 20 de março) no stand brasileiro na ITB e, como coroamento, era oferecido diariamente ao público um excelente show vindo de Pernambuco, com a menina Floria Cardoso e Edy Carlos. Floria, um verdadeiro talento de 12 anos, além de dançar e cantar os ritmos e composições que o Nordeste tem de mais autêntico, é também pintora. Um sucesso, um genuíno cartão de visita, numa Feira Internacional de Turismo.

Leia mais