1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Brasileiros gostam de móveis alemães

Alemanha ocupa o segundo lugar nas exportações de móveis para o Brasil. Na maior feira mundial do setor, em Colônia, empresas alemãs mostram otimismo, depois de um longo período de recessão.

default

Feira de Móveis de Colônia mostra tendências do setor

Durante anos, a Alemanha ocupou o primeiro lugar no fornecimento estrangeiro de móveis ao Brasil. No ano passado, o país importou o equivalente a 202,1 milhões (aumento de 27% em relação a 2005), sendo que as compras feitas nos EUA (32,9%) superaram as realizadas na Alemanha (17,1%), informou a Agência Alemã de Comércio Exterior (Bfai), em Colônia.

Na cidade da catedral, terminou neste domingo (21/01) a Feira Internacional de Móveis, maior do gênero no mundo, que recebeu 115 mil visitantes este ano. Cerca de 1300 expositores de 60 países mostraram as tendências do setor, que, na Alemanha, tenta se recuperar de uma longa recessão.

No ano passado, o faturamento da indústria alemã do mobiliário aumentou 5%, mas ainda está longe de recuperar os níveis dos anos 90. Nos últimos 15 anos, o número de empregos do setor caiu de 150 mil para 100 mil.

Brasil: bom mercado para a Alemanha

Deutschland Möbelmesse Köln 2007 Bild Nr. 4

Móveis de sentar made in Germany

Isso é menos da metade do que emprega a indústria brasileira do mobiliário: 206 mil funcionários em 16 mil empresas, geralmente pequenas, que tiveram um faturamento de 12,5 milhões de dólares em 2005, segundo dados da Abimóvel. A maior parte da produção (25%) vem do Rio Grande do Sul.

No ano passado, as importações brasileiras do setor aumentaram 27% em relação a 2005. Segundo a Bfai, o que os brasileiros mais compram dos alemães são móveis de sentar, além de outros artigos de madeira e plástico e acessórios para camas.

Além dos EUA e da Alemanha, os países que mais exportaram móveis ao Brasil em 2006 foram a França (9,6%), a China (7,6%) e a Espanha (6,8%). Já o Brasil exportou móveis no valor 950 milhões de dólares, ficando aquém da marca de US$ 1 bilhão, atingida no ano anterior.

Segundo dados da Associação Alemã da Indústria do Mobiliário, cada alemão investe 500 euros por ano em decoração da moradia – 370 euros destinam-se à compra de móveis. Com isso, a Alemanha é líder mundial no "consumo" de móveis.

Leia mais