1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Brasileiros dominaram Campeonato Alemão

Os jogadores brasileiros se destacaram em todos os sentidos. Borussia Dortmund, campeão nacional, é o clube que mais tem brasileiros (quatro), entre eles o atacante Amoroso, artilheiro da Bundesliga com 18 gols.

default

Torcida do Dortmund festeja o título

Nada menos que 25 jogadores brasileiros atuam em 12 das 18 equipes da primeira divisão da Alemanha. Muitos outros estão também em atividade em equipes da segunda divisão e das ligas regionais. A Alemanha é o segundo maior mercado europeu para exportação de jogadores brasileiros.

A presença dos craques nacionais contribui, também, para aprimorar o estilo de jogo dos clubes alemães. Apesar de o Dortmund ter ganho o título, o vice-campeão Bayer Leverkusen foi o time que jogou mais bonito, com toque de bola no meio de campo e movimentação de passes no ataque.

O zagueiro Lúcio, da seleção brasileira, e o meia-atacante Zé Roberto são destaques do Leverkusen. Ao longo da temporada, Lúcio foi indicado dez vezes para a seleção da rodada da revista Kicker. Zé Roberto foi o rei das assistências: deu passe para 16 gols do Leverkusen, mais do que qualquer outro jogador da Bundesliga.

O Borussia Dortmund é quase uma miniseleção brasileira: na defesa, Evanílson pela direita e Dede pela esquerda dominam as laterais; no ataque, Amoroso é a estrela absoluta e o jovem Éwerthon a grande surpresa. No último jogo contra o Werder Bremen, o ex-corinthiano entrou no segundo tempo e após 49 segundos, ao tocar na bola pela segunda vez, fez o gol que deu o título ao Borussia (2 a 1). Éwerthon saiu carregado pela torcida: foi o craque da rodada e gravou o seu nome nos anais do clube, como o herói do sexto título alemão conquistado pelo Dortmund.

Cinco atacantes brasileiros figuram entre os principais artilheiros. Amoroso marcou 18 gols (sete de pênalti) e fez nove assistências. Élber (Bayern de Munique) balançou as redes adversárias 17 vezes; Aílton (Werder Bremen), 16; Marcelinho Paraíba (Hertha Berlim), 13 e Éwerthon, 10.

Campeonato Alemão 2001/2002 - 34ª e última rodada

  • Borussia Mönchengladbach 2 x 4 Munique 1860
  • Schalke 1 x 2 Wolfsburg
  • Bayer Leverkusen 2 x 1 Hertha Berlim
  • St. Pauli 2 x 3 Nürnberg
  • Borussia Dortmund 2 x 1 Werder Bremen
  • Freiburg 4 x 3 Hamburgo
  • Energie Cottbus 2 x 3 Colônia
  • Stuttgart 4 x 3 Kaiserslautern
  • Bayern de Munique 3 x 2 Hansa Rostock

    Classificação final:

    1. Borussia Dortmund – 70 pontos
    2. Bayer Leverkusen – 69 pontos
    3. Bayern de Munique – 68 pontos
    4. Hertha Berlim – 61 pontos (saldo 23 gols)
    5. Schalke 04 – 61 pontos (16)
    6. Werder Bremen – 56 pontos (11)
    7. Kaiserslautern – 56 pontos (9)
    8. Stuttgart – 50 pontos (4)
    9. 1860 Munique – 50 pontos (0)
    10. Wolfsburg – 46 pontos
    11. Hamburgo – 40 pontos
    12. Borussia Mönchengladbach – 39 pontos
    13. Energie Cottbus – 35 pontos
    14. Hansa Rostock – 34 pontos (-19)
    15. Nürnberg – 34 pontos (-23)
    16. Freiburg – 30 pontos
    17. Colônia – 29 pontos
    18. St. Pauli – 22 pontos

      Para a temporada seguinte, o campeão e o vice classificam-se para a Liga dos Campeões da Europa. Do terceiro ao quinto, os clubes têm assegurada a participação na Copa da UEFA, mas o terceiro disputará vaga extra na Liga dos Campeões. Os três últimos são rebaixados para a segunda divisão.

      Os critérios básicos para desempate entre times com mesmo número de pontos são: a) saldo de gols, b) gols marcados.

      Artilheiros:

      • 18 gols - Amoroso (Borussia Dortmund) e Max (1860 Munique)
      • 17 gols - Élber (Bayern de Munique) e Ballack (Bayer Leverkusen)
      • 16 gols - Aílton (Werder Bremen) e Klose (Kaiserslautern)
      • 15 gols – Pizarro (Bayern de Munique)
      • 13 gols – Marcelinho Paraíba (Hertha Berlim) e Neuville (Bayer Leverkusen)
      • 12 gols - Maric (Wolfsburg), Preetz (Hertha Berlim) e van Lent (Borussia Mönchengladbach)
      • 11 gols – Kirsten (Bayer Leverkusen), Koller (Borussia Dortmund), Lokvenc (Kaiserslautern) e Sand (Schalke)
      • 10 gols - Éwerthon (Borussia Dortmund) e outros
      • 8 gols - Róbson Ponte (Wolfsburg), Lincoln (Kaiserslautern) e outros
      • 7 gols – Alex Alves (Hertha Berlim) e outros
      • 6 gols – Cacau (Nürnberg) e outros
      • 4 gols - Zé Roberto e Lúcio (Bayer Leverkusen), Vragel da Silva (Energie Cottbus) e outros
      • 3 gols - Paulo Sérgio (Bayern de Munique), Paulo Rink (Nürnberg), Bordon (Stuttgart) e outros
      • 2 gols - Adhemar (Stuttgart), Marcão (St. Pauli) e outros
      • 1 gol - Franklin e Brasília (Energie Cottbus), Evanílson e Dede (Borussia Dortmund), Ratinho (Kaiserslautern), Kurany (Stuttgart), Júnior (Nürnberg) e outros

Leia mais