1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Brasileira está entre os reféns em Sydney

Goiana residente na Austrália é uma das vítimas de um sequestrador na cafeteria Lindt, segundo informações da família à imprensa.

A brasileira Marcia Mikhael está entre as pessoas mantidas reféns por um homem armado no café Lindt, em Sydney, na Austrália, segundo informações dadas pela família da vítima à Globo News e ao portal G1.

Natural de Goiânia, Marcia vive na Austrália há cerca de 20 anos e trabalha como personal trainer. A informação de que Marcia é uma das reféns chegou aos familiares por meio de duas mensagens postadas no perfil da brasileira no Facebook e por outros familiares que moram em Sydney, mas ainda não foi confirmada pelo Ministério das Relações Exteriores do Brasil.

A brasileira havia postado em seu perfil na rede social que o sequestrador é um membro da milícia terrorista "Estado Islâmico" (EI) e listou as demandas do atirador. Logo após o anúncio da presença da brasileira entre os reféns, multiplicaram-se as mensagens de apoio a Marcia no Facebook e no Twitter.

A sobrinha de Marcia, Johanne Mikhael, pediu em sua conta no Facebook que os internautas parem de compartilhar e comentar as postagens. Segundo ela, "essas postagens são apenas um meio de comunicação para o atirador assustar as pessoas". Johanne afirmou ainda que a comoção nas redes sociais só aumenta o perigo para Marcia.

Sequestrador é refugiado iraniano

O sequestrador que mantém dezenas de pessoas reféns há mais de 14 horas foi identificado como Man Haron Monis, um refugiado iraniano condenado por abuso sexual e conhecido por mandar cartas com discurso de ódio para as famílias de soldados australianos mortos.

"Não há razão operacional para manter o nome em segredo por nós agora", disse uma fonte da polícia em condição de anonimato.

Campanha nas redes sociais

Mais de 40 organizações muçulmanas no país divulgaram um comunicado condenando o incidente.

A população australiana demonstrou solidariedade para com a comunidade muçulmana no país. A usuária do Twitter Sir Tessa iniciou um movimento global de apoio ao se oferecer para sentar ao lado de muçulmanos que se sentirem assustados de andar em público. A campanha ficou conhecida como #Illridewithyou.

FF/lusa/afp/rtr