Brasil vence por 2 a 1 na estreia contra Coreia do Norte | Fique informado sobre tudo o que acontece na Copa do Mundo | DW | 15.06.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil vence por 2 a 1 na estreia contra Coreia do Norte

Depois de enfrentar muitas dificuldades para romper a defesa norte-coreana durante o primeiro tempo, Brasil abriu vantagem com gols de Maicon e Elano, mas a Coreia do Norte diminuiu no final.

default

Maicon, autor do primeiro gol, foi escolhido pela Fifa o melhor jogador em campo

Não foi tão tranquilo quanto a maioria previu, mas o Brasil arrancou com vitória na Copa do Mundo da África do Sul, nesta terça-feira (15/06). No Ellis Park, em Johanesburgo, os azarões da Coreia do Norte venderam caro a derrota por 2 a 1 e mostraram que podem dar trabalho no Grupo G.

Mais cedo, pela mesma chave, Portugal e Costa do Marfim ficaram no 0 a 0 na cidade de Port Elizabeth. O Brasil volta a campo no domingo (20/06) contra a Costa do Marfim, no Soccer City, também em Johanesburgo. Já a Coreia do Norte enfrenta Portugal na segunda-feira (21/06), na Cidade do Cabo.

Primeira etapa lenta

O favoritismo brasileiro era evidente até mesmo na execução dos hinos nacionais. O atacante Jong Tae-se chorava copiosamente, emocionado pelo retorno da Coreia do Norte a uma Copa do Mundo depois de 44 anos. Do outro lado, o Brasil é a única seleção que disputou todos os Mundiais da história.

O primeiro tempo começou num ritmo lento, parecendo que as duas equipes ainda estavam se estudando. Não passou muito tempo e foi possível perceber que não se tratava só de uma questão de conhecer o adversário.

WM100615 Brasilien Nordkorea Flash-Galerie

Maicon chuta pela ponta direita e marca o primeiro gol

A Coreia do Norte cumpriu bem sua proposta de jogo. Conseguiu, de fato, posicionar sua defesa e fechar os espaços da seleção brasileira.

O time de Dunga voltou a ter problemas para furar defesas fechadas, o que já havia acontecido nas Eliminatórias Sul-americanas, onde quatro dos nove jogos que o Brasil fez em casa terminaram em 0 a 0 – contra Argentina, Colômbia, Bolívia e Venezuela.

Desta forma, os dois times desceram para o vestiário com o placar em branco. Não houve sequer chances reais de gol para aquecer a torcida que passava frio nas arquibancadas; as tentativas brasileiras se resumiam a chutes de fora da área que saíam sem direção.

Brasil mudou no segundo tempo

Mas o Brasil voltou diferente no segundo tempo. O time mostrou mais vontade e movimentação e passou a criar chances. A primeira boa oportunidade foi com Michel Bastos, que cobrou falta e a bola passou próxima à trave. Pouco depois, Robinho levou perigo mais uma vez, de fora da área.

O grito entalado na garganta do torcedor brasileiro saiu aos 9min. Elano lançou para Maicon pela ponta direita e quando todos – inclusive o goleiro Ri Myong-guk – esperavam pelo cruzamento, o lateral bateu forte, quase sem ângulo, e abriu o placar.

O gol tirou o peso das costas dos jogadores brasileiros e abriu a defesa norte-coreana. Com isto, era questão de tempo até que o segundo saísse. Poderia ter sido com Luís Fabiano, que cortou um zagueiro e chutou por cima. Mas foi Elano quem fez o segundo. Aos 26min, ele recebeu um lindo passe de Robinho entre os zagueiros e precisou de apenas um toque na saída do goleiro para balançar as redes.

WM100615 Brasilien Nordkorea

Elano comemora seu gol, o segundo do Brasil

A partida parecia ganha e Dunga fez substituições para testar suas opções no meio-campo – Felipe Melo, Elano e Kaká saíram de campo. Mais relaxado e ainda ofensivo, o Brasil acabou abrindo espaços demais e, já aos 43min, Ji Yun-nam bateu na saída de Júlio César para descontar. Mas já era tarde e a seleção canarinho garantiu a vitória por 2 a 1.

No fim do jogo, o sentimento da seleção brasileira era dúbio. Por um lado, o dever fora cumprido; por outro, o sufoco foi muito maior do que o esperado. "A estreia é o jogo mais difícil. A espera é longa e existe a ansiedade. Eu estou satisfeito com a vitória, mas quero mais, quero que a gente faça mais gols", cobrou o técnico Dunga, após a partida.

BRASIL 2 X 1 COREIA DO NORTE

Brasil

1 Júlio César – 2 Maicon, 3 Lúcio, 4 Juan, 6 Michel Bastos – 8 Gilberto Silva, 5 Felipe Melo (18 Ramires), 7 Elano (13 Daniel Alves), 10 Kaká (21 Nilmar) – 11 Robinho, 9 Luís Fabiano

Técnico: Dunga

Coreia do Norte

1 Ri Myong-guk; 5 Ri Kwang-chon, 2 Cha Jong-hyok, 13 Pak Chol-jin, 3 Ri Jun-il, 8 Ji Yun-nam, 11 Mun In-guk (6 Kim Kum-il), 17 An Yong-hak, 4 Pak Nam-chol, 10 Hong Yong-jo, 9 Jong Tae-se

Técnico: Kim Jong-hun

Local: Ellis Park, em Johanesburgo (54.331 espectadores)

Árbitro: Viktor Kassai (Hungria)

Gols: Maicon, aos 9min, Elano, aos 26min do 2º tempo / Ji Yun-nam, aos 43min do 2º tempo

Cartão amarelo: Ramires (B)

Autor: Tadeu Meniconi

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados