Brasil registra recorde de turistas estrangeiros em 2016 | Notícias e análises sobre os fatos mais relevantes do Brasil | DW | 04.01.2017
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Brasil

Brasil registra recorde de turistas estrangeiros em 2016

Em ano de Jogos Olímpicos, país vê número de visitantes estrangeiros crescer 4,8%, chegando a 6,6 milhões. Argentina e Estados Unidos lideram lista de países de origem, e 95% dos viajantes têm intenção de retornar.

O Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas estrangeiros no ano passado, uma cifra recorde para o país, informou o Ministério do Turismo nesta quarta-feira (04/01). O número de visitantes internacionais registrado no ano em que o país sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos representa um aumento de 4,8% em relação a 2015.

Segundo o ministério, esses turistas injetaram um total de 6,2 bilhões de dólares na economia do país, 6,2% mais que no ano anterior.

"Os números são extremamente positivos. Se comparados com o contexto internacional, mostram que ainda podemos avançar muito, mas soubemos aproveitar os megaeventos que realizamos", disse o ministro do Turismo, Marx Beltrão. "Ainda temos muita a fazer para aproveitar de forma eficiente o legado de imagem dos Jogos", afirmou, destacando a necessidade de ir além do boca a boca e intensificar a promoção internacional do país.

A Inglaterra registrou um crescimento de 0,92% no número de turistas estrangeiros de 2011 para 2012, quando sediou os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Nos anos seguintes, o incremento médio foi de 5% ao ano.

A Argentina lidera a lista de países que mais enviam turistas para o Brasil, com 2,1 milhões de visitantes em 2016. Na segunda posição aparecem os Estados Unidos, com 600 mil turistas. A seguir, figuram no ranking Chile, Paraguai, Uruguai, França, Alemanha, Itália, Inglaterra, Portugal e Espanha.

Segundo dados divulgados pelo Ministério do Turismo, dos visitantes internacionais que estiveram no país no ano passado, 95% pretendem retornar ao país. Para metade deles, o lazer foi o principal motivo da viagem.

LPF/efe/dpa/ots

Leia mais