1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil quer morar em castelo na Copa 2006

Maioria das seleções hospeda-se em hotéis nos centros urbanos durante a Copa das Confederações. Brasileiros gostariam de ficar no castelo Lerbach também no Mundial do próximo ano.

default

Castelo Lerbach: isolado, mas com internet e Playstation 2

Antes de embarcar para o jogo contra a Grécia em Leipzig (16/06), o "rei" do castelo Lerbach, em Bergisch Gladbach (perto de Colônia), apareceu no portão e desmentiu rumores de que a seleção brasileira está descontente com o alojamento escolhido para a Copa das Confederações. "Não, não sou o rei. Na nossa equipe, todos são importantes. E todos estão satisfeitos e gostariam de morar no castelo também durante a Copa 2006", disse Ronaldinho Gaúcho.

Diante dos boatos de que algumas estrelas da seleção canarinho prefeririam um hotel no centro de Colônia, Parreira tocou no assunto durante uma preleção, mas ninguém reclamou das condições no castelo, localizado isoladamente num parque, na terra natal da modelo Heidi Klum. Isolado, mas com acesso à internet, Playstation 2 e cozinha brasileira do "parisiense" Artur Nascimento, que já foi cozinheiro da seleção na Minicopa de 2002 na França.

"É um lugar tranqüilo para descansar depois dos jogos", comentou o atacante Adriano, da Inter de Milão. "É claro que os brasileiros gostam de se encontrar com outras pessoas, mas nossa responsabilidade é grande e precisamos nos acostumar ao isolamento", acrescentou.

Preferência brasileira

Top-Spieler WM06 Confed-Cup Brasilien Ronaldinho

Ronaldinho: 'rei' quer morar no castelo também em 2006

Parreira explicou aos jogadores que, durante a Copa, de qualquer forma a equipe vai viajar mais entre as cidades-sedes. "Eu escolheria este hotel para o Mundial. E a maioria do time também é dessa opinião", disse Ronaldinho.

A declaração de Ronaldinho deve ter surpreendido muitos gerentes de hotéis na Alemanha, que disputam a sorte de poder hospedar a seleção canarinho durante a Copa 2006. A Copa das Confederações é encarada como teste também em termos de concentração das seleções.

Enquanto o Brasil iniciou seu giro de 15 dias pela Alemanha no castelo Lerbach (para onde volta na próxima semana), os argentinos hospedaram-se na escola de Educação Física de Hennef, na região de Siebengebirge (perto de Bonn) – ainda mais afastada do agito urbano. Pelo menos as cortinas e os colchões da escola foram trocados para dar mais conforto aos latinos. E para não ficarem apenas passeando na floresta ou tratando patos no lago, nas horas livres, os argentinos saem para giros em Colônia e outras cidades da região.

Hotéis centrais

Quase todos os hotéis ocupados pelas seleções (em parte, em sistema de rodízio) ficam nos centros das cidades-sedes da Copa das Confederações. É o caso do Intercontinental de Frankfurt, temporariamente ocupado pela seleção alemã. No Hotel Kempinski, tradicional ponto de encontro da equipe anfitriã, desta vez estão hospedados os árbitros do torneio.

Já os tunisianos têm vista permanente para a imponente catedral de Colônia, pelas janelas do luxuoso Hilton Cologne. Enquanto isso, os japoneses, alojados no Court Yard Marriot de Hannover, podem observar o que se passa no lago Maschsee ou simplesmente ir às compras ou fazer as tradicionais fotos em grupo no centro. Mas, neste final de semana, eles devem ceder seus quartos aos brasileiros, que enfrentam o México no domingo.

Os mexicanos, por sua vez, vêem campos de futebol a perder de vista quando acordam no hotel da escola de Educação Física de Barsinghausen (às portas de Hannover), onde Parreira estudou em 1968. Em todos os casos, eles não ouvem mais bate-estacas, como foi no Freizeit In de Göttinger, primeira estação da seleção mexicana na Alemanha.

Paralisação de obras

As autoridades de Leipzig chegaram a paralisar certas obras na cidade para não incomodar a estadia dos "súditos dos rei Otto Rehhagel" (a Grécia) e de outras seleções no moderno Marriot, próximo à estação ferroviária.

Sortudos mesmo, em termos de hospedagem, são os jogadores australianos. Os "cangurus" ou "socceroos" estão no Arabella Sheraton Grand Hotel, um dos três endereços mais nobres de Frankfurt. Só um grupo desfruta de mais luxo durante a Copa das Confederações: os representantes da Fifa, no Frankfurter Hof.

Leia mais