1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil joga pela classificação e para encerrar fama mexicana de carrasco

Em Fortaleza, seleção brasileira precisa vencer rival latino-americano, pedra no sapato em decisões recentes, se quiser garantir vaga por antecipação. Com dores na coxa, Hulk é dúvida e pode ser substituído por Ramires.

default

Marcelo disputa bola com mexicano na Copa das Condeferações: Brasil venceu por 2 a 0

O Brasil entra em campo nesta terça-feira (17/06), no Castelão (Fortaleza), com o objetivo de encaminhar mais uma classificação às oitavas de final. Do outro lado, estará o México, freguês de longa data da Seleção, mas que na história recente vem se mostrando um rival indigesto, sobretudo em decisões.

Em Copas do Mundo, o Brasil já jogou três vezes contra o México – em 1950, 1954 e 1962 – e ganhou todas, sem levar um único gol. Nas últimas décadas, porém, a história foi diferente: os mexicanos derrotaram os brasileiros numa final de Copa das Confederações (1999); em duas decisões de Copa Ouro (1996 e 2003); e, já com a geração de Neymar em campo, na disputa pela medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres.

"São jogadores de muita qualidade, já enfrentei várias vezes. Estamos tranquilos, mas temos que estar atentos a todo momento. Giovanni dos Santos e Oribe Peralta decidem em questão de segundos", afirmou o capitão Thiago Silva.

O zagueiro é um dos remanescentes do traumático vice olímpico, ao lado de Marcelo, Hulk, Oscar e Neymar. O autor dos dois gols da vitória mexicana em 2012 estará em campo: o centroavante Peralta, que balançou as redes no triunfo sobre Camarões por 1 a 0, na estreia deste Mundial.

Fußball Freundschaftsspiel Brasilien - Panama 03.06.2014

O atacante Hulk é dúvida para a partida

"Sempre que jogamos com o México temos dificuldades, são partidas sempre muito equilibradas", prevê o técnico Luiz Felipe Scolari.

Felipão tem nas mãos um time entrosado. Neste século, nenhum técnico repetiu mais os 11 iniciais do que ele: por sete partidas, Julio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk, Neymar e Fred jogaram juntos.

Para a partida contra o México, porém, ainda paira uma dúvida, que só deve ser esclarecida nos vestiários: com dores na coxa esquerda, Hulk pode ficar de fora e seu substituto mais provável, pelo que seu viu nos últimos treinamentos, é Ramires.

Se Hulk estiver em campo, o time será o mesmo que, há um ano e também no Castelão, venceu o México por 2 a 0, no início da arrancada para o título da Copa das Confederações.

Uma nova vitória serviria para ajudar a apagar de vez a recente fama de carrasco carregada pelo México. E deixaria muito bem encaminhada a classificação brasileira no Grupo A, que estará 100% garantida se, no dia seguinte, Camarões empatar ou perder para a Croácia.

Prováveis escalações:

Brasilianische Nationalmannschaft (Bildergalerie)

Com um gol marcado, Oscar foi, ao lado de Neymar, o destaque da partida contra a Croácia

Brasil: Julio César, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Marcelo; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Hulk (Ramires), Neymar e Fred. Técnico: Luiz Felipe Scolari

México: Guillermo Ochoa; Miguel Layún, Paul Aguilar, Héctor Moreno, Rafael Márquez, Francisco Rodríguez; Juan José Vázquez, Andrés Guardado, Héctor Herrera e Giovani dos Santos; Oribe Peralta. Técnico: Miguel Herrera

Local

Estádio Castelão, Fortaleza

Arbitragem

Cuneyt Cakir (Turquia), auxiliado por seus compatriotas Bahattin Duran e Tarik Ongun.

Destaques

WM 2014 Gruppe A 1. Spieltag Mexiko Kamerun

Paralta: carrasco do Brasil nas Olimpíadas de Londres e autor do gol da vitória contra Camarões

Brasil

Oscar: Criticado pelas atuações tímidas nos dois últimos amistosos antes da Copa, contra Sérvia e Panamá, Oscar se redimiu na estreia, contra a Croácia. Marcou o terceiro gol e participou dos outros dois. Ele tem a total confiança de Felipão: "Oscar foi quem mais roubou bolas. Ele também criou pelo lado direito, deu dribles e jogadas em que foi espetacular."

México

Peralta: O atacante de 30 anos foi o carrasco do Brasil na decisão dos Jogos Olímpicos de Londres: foram deles os dois gols da vitória por 2 a 1. Foi dele também o gol do triunfo mexicano na estreia na Copa de 2014, contra Camarões.

Retrospecto

Em 37 jogos entre as seleções principais, são 22 vitórias para o Brasil e dez para o México.

Último confronto

Foi em 2013, em Fortaleza, pela Copa das Confederações. A seleção brasileira venceu por 2 a 0, com gols de Neymar e Jô.

Leia mais