1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil inicia luta contra adversários conhecidos

Seleção canarinho estréia na Copa das Confederações nesta quinta-feira, contra a Grécia, para confirmar favoritismo e definir a equipe para o Mundial de 2006.

default

Parreira, que administra velhos problemas

Argentina, Alemanha, Austrália, Tunísia, México, Japão e Grécia ameaçam o Brasil dentro de campo, mas o time de Carlos Alberto Parreira começa nesta quinta-feira (16/06), na Copa das Confederações, a luta contra adversários mais conhecidos.

A partida contra os gregos, que começa às 20h45 (15h45 de Brasília) em Leipzig, e que será acompanhada minuto a minuto pelo placar da DW-WORLD, registra o início da briga brasileira para confirmar o favoritismo e também para definir o seu grupo que voltará a solo germânico para o Mundial, em 2006.

Os "velhos rivais", fruto do sucesso canarinho no futebol, já fazem pressão sob os ombros da experiente seleção, desta vez recheada por jovens promessas. Carlos Alberto Parreira, Emerson, Dida, Ronaldinho Gaúcho e outros são os espelhos de Robinho, Cicinho, Gilberto, Gomes e Ricardo Oliveira, que tentam mostrar serviço para garantir vaga na Copa.

"Não há dúvidas de que as expectativas sobre nós são grandes, é sempre assim quando o Brasil está em uma competição de tão alto nível. Mas estamos preparados para jogar bem e conquistar este troféu entre a Copa América e a Copa do Mundo", afirmou o treinador.

Sem estrelas, Brasil aposta em promessas

Ronaldo, Roberto Carlos e Cafu, os mais experientes da seleção brasileira, ganharam folga nesta Copa das Confederações e abriram espaços para uma gama de novatos mostrar fora do Brasil o alto nível apresentado em torneios domésticos.

Confederations Cup - Brasilien: Robinho

Robinho, a promessa

São os casos, principalmente, de Cicinho, do São Paulo, e Robinho, do Santos. O lateral-direito foi promovido à condição de titular com o corte de Belletti por contusão, e o atacante forma com Adriano, Kaká e Ronaldinho Gaúcho um quarteto já chamado de "mágico".

O meia do Barcelona, atual campeão espanhol e que o levou à condição de melhor jogador do mundo, é a grande vedete da seleção na Alemanha. E, também, o maior responsável pela venda de todos os 44 mil ingressos para o duelo no Zentralstadion.

"Robinho e eu sabemos que temos grandes responsabilidades aqui na Alemanha. Sabemos também que as pessoas esperam de nós muitos gols", admitiu Adriano, atacante da Inter de Milão.

Sem medo

Na terceira posição em seu grupo nas Eliminatórias para a Copa de 2006, a atual campeã européia, treinada pelo alemão Otto Rehhagel, não perde a pose ao falar sobre o confronto com o Brasil, o primeiro nos últimos 31 anos.

Euro2004 Griechenland gegen Portugal

Karagounis

"Tivemos maus resultados, com certeza, mas estamos melhorando nas Eliminatórias", disse o meia Karagounis. "Para nós, agora, estamos dentro de uma Copa do Mundo. Com o Brasil, a Argentina e o México, que também já esteve em vários Mundiais".

O atacante Vrykas promete estar em campo mesmo com a mão esquerda fraturada, assim como o capitão Zagorakis, que se uniu ao elenco apenas no início desta semana. Vrykas deve jogar com uma proteção no local, que mais tarde passará por cirurgia.

BRASIL x GRÉCIA

Data: 16/6/2005 (Quinta-feira)

Local: Zentralstadion, em Leipzig

Horário: 15h45 (Brasília)

Árbitro: Lubos Michel (Eslováquia)

Brasil

Dida; Cicinho, Lúcio, Roque Jr. e Gilberto; Emerson, Zé Roberto, Kaká e Ronaldinho Gaúcho; Robinho e Adriano

Técnico: Carlos Alberto Parreira

Grécia

Antonis Nikopolidis; Yannis Goumas, Michalis Kapsis, Takis Fyssas e Yourkas Seitaridis; Angelos Basinas, Stelios Giannakopoulos, Theodoros Zagorakis e Giorgios Karagounis; Fanis

Gekkas (Vrykas) e Angelos Charisteas

Técnico: Otto Rehhagel

Leia mais

Links externos