Brasil indica ″Pequeno segredo″ para disputar vaga no Oscar | Cultura europeia, dos clássicos da arte a novas tendências | DW | 12.09.2016
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Brasil indica "Pequeno segredo" para disputar vaga no Oscar

Longa de David Schurmann desbanca "Aquarius" e representará o Brasil na disputa por uma indicação a melhor filme em língua estrangeira. Drama conta a história de Kat, filha adotiva da família de velejadores Schurmann.

Em Pequeno segredo, Julia Lemmertz vive Heloísa Schurmann

Em "Pequeno segredo", Julia Lemmertz vive a velejadora brasileira Heloísa Schurmann

O filme Pequeno segredo, do cineasta catarinense David Schurmann, foi escolhido o representante brasileiro na disputa por uma vaga entre os indicados a melhor filme em língua estrangeira do Oscar 2017. O anúncio foi realizado nesta segunda-feira (12/09) pelo Ministério da Cultura.

Com roteiro de Marcos Bernstein, o longa de ficção é baseado na história real da família brasileira Schurmann, famosa por velejar ao redor do mundo.

O filme centra na pequena Kat, filha adotiva de Heloísa e Vilfredo Schurmann, que morreu em 2006 e inspirou a mãe a escrever o livro Pequeno segredo: A lição de vida de Kat para a família Schurmann, publicado em 2012. David Schurmann, diretor do longa, é um dos quatro filhos do casal.

Pequeno segredo, que estreia dia 10 de novembro nos cinemas brasileiros, é estrelado por Julia Lemmertz, Maria Flor, Marcello Antony e Mariana Goulart, além dos atores internacionais Fionnula Flanagan, conhecida pela série Lost, e Erroll Shand.

Assistir ao vídeo 01:31
Ao vivo agora
01:31 min

"Pequeno Segredo" é o candidato brasileiro ao Oscar

A trama concorria com outros 15 longas nacionais, incluindo Aquarius, dirigido por Kléber Mendonça Filho e estrelado por Sonia Braga – um dos preferidos à indicação, segundo apostas de críticos.

Durante o anúncio nesta segunda-feira, o produtor Beto Rodrigues, um dos nove membros da comissão que elegeu o filme brasileiro, disse que a decisão levou em conta dois critérios: a qualidade técnica da obra e as chances do candidato de satisfazer os jurados americanos do Oscar.

"Além dos critérios óbvios – técnicos e artísticos – existia também um pensamento de tentar escolher um filme que chegasse nos americanos e tivesse mais chance de agradar", afirmou Rodrigues, que falou como porta-voz na ausência do presidente da comissão, o cineasta Bruno Barreto.

No Facebook, David Schurmann comentou a indicação. "Pequeno segredo não é só um projeto pessoal ou da minha família. Ele é um sonho de uma equipe imensa, talentosa e extremamente profissional. E esse sonho vem conquistando milhares de pessoas. Essa é a maior realização de todos nós. A cada um que acredita no Pequeno segredo, meu muito obrigado", escreveu o diretor.

A seleção final dos cinco concorrentes na categoria de melhor filme em língua estrangeira ainda será definida pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood. Alguns países já enviaram suas indicações, como a Alemanha, com a comédia Toni Erdmann, de Maren Ade, e a Espanha, que elegeu o filme Julieta, de Pedro Almodóvar, como seu representante.

O anúncio dos finalistas em todas as categorias está marcado para 24 de janeiro do próximo ano, enquanto a cerimônia de premiação ocorre em 26 de fevereiro, em Los Angeles.

EK/efe/abr/ots

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados