1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil fala em "decisão" contra o México

Depois de passar pela Grécia na estréia, seleção brasileira vai a Hannover atrás de tranqüilidade. Nova vitória classificaria o time de Carlos Alberto Parreira para as semifinais.

default

Ronaldinho, esperança de bom futebol

Tranqüilidade. É isso o que o Brasil busca neste domingo (16/06), a partir das 15h45 (Brasília), em Hannover, no confronto com o México pela segunda rodada do grupo B da Copa das Confederações.

O duelo latino em solo europeu é encarado como uma decisão pelo elenco canarinho. Isso porque uma nova vitória após os 3 a 0 sobre a Grécia, na estréia, levaria o time de Carlos Alberto Parreira à semifinal da competição.

O Brasil lidera a chave; está empatado em três pontos com os mexicanos, mas supera os rivais no saldo de gols. A última rodada deste grupo reserva aos brasileiros um jogo com o Japão, e ao México o confronto com a Grécia, que ainda não somou pontos.

Der Brasilianer Gilberto da Silva Melo

Gilberto: recado dado

"Uma nova vitória praticamente nos classifica em primeiro lugar, e nos dá tranqüilidade. É a primeira decisão", admitiu o lateral-esquerdo Gilberto, que teve boa participação no primeiro jogo da equipe.

"É muito importante vencer todos os jogos para ganharmos confiança. Provavelmente teremos Alemanha ou Argentina pela frente na próxima fase, e agora precisamos ter tranqüilidade", argumentou o atacante Adriano.

Lembrança

A cidade de Hannover está na história da seleção brasileira, que na Copa do Mundo de 1974 eliminou a Argentina nas quartas-de-final com uma vitória por 2 a 1, no Niedersachsenstadion.

Fußball-WM 2006 Hannover Stadion Fußball

Estádio de Hannover, uma das jóias da Copa

Hoje, o chamado Hannover World Cup Stadium, que recebeu investimentos de mais de 60 milhões de euros para o Mundial de 2006, está bem diferente. Foi reformado e passou a ter capacidade para 45 mil torcedores, cinco mil a mais do que anteriormente.

Sem capitão, mas com boa lembrança

O México não terá o zagueiro e capitão Rafael Marques no confronto com os brasileiros. O jogador do Barcelona, atual campeão espanhol, ainda se recupera de lesão e está cético em relação à sua participação.

Top-Spieler WM06 Confed-Cup Mexiko Rafael Marquez

Capitão machucado

"Depende de como estarei no dia da partida. Estou me recuperando, mas não pretendo me arriscar e agravar o problema", afirmou o defensor.

Mesmo assim, o treinador Ricardo Lavolpe aposta na evolução de sua equipe, que não apresentou um bom futebol na vitória de estréia por 2 a 1 sobre o Japão. "Eles me surpreenderam, mas é importante jogar contra times fortes, com o Brasil também".

"Ainda precisamos passar pelas Eliminatórias para a Copa, mas esta competição é importante para vermos se estamos ou não muito longe dos melhores times que estarão no Mundial", afirmou.

"Podemos derrotar também o Brasil", disse Fonseca, autor do empate da vitória sobre o Japão. "Aquela vitória nos deu muita confiança para este jogo".

Confiança que faz o time lembrar até da Copa das Confederações de 1999, quando venceu o Brasil na final em casa por 4 a 3. Desta vez, os mexicanos apostam em Zinha, atacante nascido em São Paulo.

MÉXICO x BRASIL

Data: 19/6/2005 (Domingo)

Local: Hannover World Cup Stadium, em Hannover

Horário: 15h45 (Brasília)

Árbitro: Mourad Daami (Tunísia)

Auxiliares: Taoufik Adjengui (Tunísia) e Ali Tomusange (Uganda)

México

Sanchez; Salcido, Osório e Galindo; Carmona, Pardo, Naelson, Torrado e Lozano; Borgetti e Fonseca

Técnico: Ricardo Lavolpe

Brasil

Dida; Cicinho, Lúcio, Roque Jr. e Gilberto; Emerson, Zé Roberto, Kaká e Ronaldinho Gaúcho; Robinho e Adriano

Técnico: Carlos Alberto Parreira

Leia mais