1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Jogos Olímpicos

Brasil dá adeus ao ouro inédito no futebol

Seleção masculina perde a final para o México e adia mais uma vez a conquista do título olímpico. Com placar de 2 a 1 para os mexicanos, time comandado por Mano Menezes fica com a medalha de prata.

O México venceu a seleção brasileira por 2 a 1 na final do futebol masculino e conquistou o ouro olímpico em Londres. A busca pela medalha dourada, neste que é o único título ainda não conquistado pela seleção brasileira, foi mais uma vez adiada.

A partida foi disputada neste sábado (11/08) no estádio de Wembley. O atacante Oribe Peralta marcou os dois gols mexicanos – sendo o primeiro com apenas 29 segundos de jogo. Hulk descontou já no final da partida, aos 45 min do segundo tempo.

Entregar o ouro – literalmente – parece ser uma sina do Brasil nas finais olímpicas. Nas três partidas decisivas que disputou, a seleção teve que se contentar com a prata: além de Londres, o Brasil foi segundo no futebol masculino também em Los Angeles (1984) e em Seul (1988).

Brasil perde a terceira final olímpica que disputa e fica, novamente, com a prata

Brasil perde a terceira final olímpica que disputa e fica, novamente, com a prata

A seleção tem ainda dois bronzes em sua galeria do futebol masculino: nos Jogos Olímpicos de Atlanta (1996) e em Pequim (2008).

Completando o pódio em Londres, a medalha de bronze ficou com a Coréia do Sul, que venceu o Japão por 2 a 0, nesta sexta-feira (10/08). O jogo foi disputado no estádio Millenium, em Cardiff, País de Gales.

A inédita medalha sul-coreana rendeu ainda como mérito aos 18 jogadores a dispensa do serviço militar obrigatório do país.

Gol aos 29 segundos

Assim que o juiz apitou o início da partida, o México mostrou o entusiasmo com que chegava para buscar o ouro. Aos 29 segundos de jogo, o mexicano Oribe Peralta aproveitou o erro no passe de Rafael na defesa brasileira e chutou rasteiro, de fora da área, no canto direito do goleiro Gabriel. Além de abrir o placar, os mexicanos conseguiram, com o feito, desestabilizar os brasileiros logo no começo do jogo.

Após o susto, o Brasil melhorou a posse de bola e as jogadas. Mas o mexicanos estavam atentos e o primeiro tempo fechou com vantagem do México sobre a seleção brasileira.

O segundo tempo começou bem acirrado, com boas chances para as duas equipes. Aos 17 min, mais um erro da defesa brasileira permitiu com que o mexicano Marco Fabián aparecesse sozinho na cara do gol brasileiro. Mas ele chutou no travessão.

Oribe Peralta balança a rede brasileira duas vezes e garante ouro para o México

Oribe Peralta balança a rede brasileira duas vezes e garante ouro para o México

O México ainda conseguiu marcar aos 23 min, novamente com Oribe Peralta, mas o atacante mexicano estava em posição irregular e o gol foi invalidado.

Os mexicanos continuaram a atacar. Aos 29 min, novamente Peralta passou livre por trás da zaga brasileira para cabecear direto para a rede do Brasil. Dessa vez o gol foi regular e o México ampliou o placar: 2 a 0.

A seleção brasileira ainda tinha fôlego e não desistiu. Aos 45 min do segundo tempo, o atacante Hulk invadiu a área mexicana e finalizou o chute na saída do goleiro Corona. Brasil reduziu a diferença: 2 a 1.

Três minutos de acréscimo, a seleção brasileira ainda tentou correr atrás do prejuízo e levar o jogo para a prorrogação. Mas não teve jeito. O juiz apitou, concretizando o ouro olímpico para o México.

Autor: Antônio Netto
Revisão: Mariana Santos

Leia mais