1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Copa do Mundo

Brasil é o favorito para 24 técnicos do Mundial

Pesquisa realizada por agência de notícias alemã confirma favoritismo do Brasil entre treinadores das seleções participantes da Copa 2006. Quinze dos 32 técnicos acham que a Alemanha poderá sagrar-se campeã.

default

Se depender dos palpites dos treinadores, Brasil ganha o hexa

A seleção brasileira é a favorita absoluta à conquista da Copa 2006 até mesmo entre os técnicos dos 32 países participantes. Em pesquisa realizada pela Agência alemã de Notícias Esportivas (SID), 24 treinadores apontaram o Brasil como mais forte candidato ao título.

A maior concorrente da seleção canarinho é a Alemanha, indicada por 15 técnicos (cada treinador pôde indicar mais de uma seleção). Argentina, Itália e Inglaterra – com 11 votos cada – também aparecem entre os favoritos.

Confira os palpites dos 32 técnicos:

Fußball-Länderspiel Deutschland Luxemburg

Vantagem de jogar em casa coloca Alemanha entre os favoritos

Jürgen Klinsmann (Alemanha)
"O Brasil e a Argentina, com certeza, são os grandes favoritos. Mas a nossa meta é, com o apoio da torcida, tornarmo-nos campeões."

Oliveira Gonçalves (Angola)
"Pode parecer entediante, mas também para mim o Brasil é o franco favorito. Entre os europeus, considero os portugueses muito fortes. Com a vantagem de jogar em casa, os alemães vão desempenhar um bom papel, mas não acredito que levem o título."

Marcos Paquetá (Arábia Saudita)
"Naturalmente o Brasil é o favorito ao título. Eles têm o melhor plantel e estão bem entrosados. Mas a Copa é disputada na Europa. Talvez, isso seja uma vantagem para seleções como a Itália ou Inglaterra. Também não se deve esquecer a Alemanha. Eles tem a vantagem de jogar em casa e, se chegarem à final, tudo é possível."

Jose Pekermann (Argentina)
"Raramente um país chegou com tanto favoritismo a um Mundial. No momento, o Brasil é o único candidato ao título. Mas há muitos times em condições de chegar até a final. Nós estamos entre eles."

Guus Hiddink (Austrália)
"Os alemães não são os maiores favoritos. Mas eles jogam em casa, com o apoio de seus fãs, o que os empolgará. Com certeza, eles não têm técnica como o Brasil, a Itália ou a Holanda. Mas isso já foi assim em 2002 e, apesar disso, a Alemanha foi merecidamente vice-campeã."

Carlos Alberto Parreira (Brasil)

Fußball: Brasiliens Trainer Carlos Alberto Parreira

Parreira não quer voltar para casa antes da final

"Todos os países que já foram campeões novamente são favoritos, com exceção do Uruguai, que não se classificou. Não quero voltar [ao Brasil] antecipadamente, e sim como campeão. Porque em casa só conta o primeiro lugar."

Dick Advocaat (Coréia do Sul)
"Penso que, em função das qualidades individuais, é o Brasil. Mas isso não significa automaticamente que eles serão campeões, porque fatores como sorte e condição dos jogadores também desempenham um papel num torneio."

Alexandre Guimarães (Costa Rica)
"O Brasil leva vantagem. Mas a Inglaterra tem uma geração de jogadores que vem com a experiência de uma Copa. Acho que eles têm grandes chances. Também a Alemanha é uma candidata forte ao título."

Henri Michel (Costa do Marfim)
"Não me pronuncio sobre isso. Se passarmos da primeira fase, poderemos desempenhar um papel semelhante ao do Senegal há quatro anos."

Zlatko Kranjcar (Croácia)
"Favorito é, sobretudo, o Brasil. A seguir, vêm Inglaterra, Argentina, Alemanha e Itália. Para nós, uma eliminação na primeira fase seria um fracasso total. Mas estou convencido de que temos mais qualidade do que a Austrália e o Japão."

Luis Suarez (Equador)
"Sem dúvida, a Alemanha é favorita, assim como o Brasil, Argentina e todos os campeões mundiais, mas também a Holanda."

Luis Aragones (Espanha)
"Os favoritos são Brasil, Itália, Alemanha e Argentina. Mas nós queremos ser campeões mundiais."

Bruce Arena (Estados Unidos)
"Meu franco favorito é o Brasil. Eles evidentemente têm os melhores jogadores e a experiência de defensores do título. Eles sabem como se ganha uma Copa. Nossa meta é passar da primeira fase. Se, então, nós enfrentássemos o Brasil nas oitivas-de-final, eu seria a pessoa mais feliz do mundo."

Sven-Göran Eriksson (Inglaterra)
"Penso que vamos ganhar o título. Tudo o que precisamos é de um pouco de sorte, nenhuma contusão e bons árbitros. Esta expectativa é uma motivação, não um peso."

Raimond Domenech (França)
"Não dou palpite. Só falo sobre o primeiro jogo, contra a Suíça, e sobre a final, que terá a participação da França."

Raomir Dujkovic (Gana)
"O Brasil é o favorito. Talvez, a Argentina e a Alemanha também tenham uma chance."

Veja os palpites dos outros 16 treinadores

Leia mais