1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Brasil é estratégico para crescimento da BMW, diz diretor da fábrica de SC

Países emergentes ocupam papel central na estratégia de crescimento da montadora, afirma Gerald Degen, responsável pela unidade de Santa Catarina. Ele não comenta o polêmico subsídio do governo local.

O primeiro veículo da BMW produzido no Brasil saiu da fábrica em Araquari (SC) em outubro de 2014. A unidade fabril em solo brasileiro é a 30ª da empresa no mundo, em 14 países. Serão produzidos modelos como BMW Série 3, Série 1, X1, X3 e o Mini Countryman. Com investimento de cerca de 600 milhões de reais, em meados de 2015 a obra será finalizada e também terá operantes as atividades de soldagem e pintura.

Gerald Degen, diretor da fábrica de Santa Catarina, ressalta a importância de países emergentes como o Brasil na estratégia da montadora alemã. "A capacidade de produção da fábrica foi projetada para 30 mil carros por ano. Todos os carros produzidos no país são, primariamente, direcionados para o mercado brasileiro", afirmou Degen em entrevista à DW Brasil.

DW: Por que a BMW decidiu construir uma fábrica no Brasil?

Gerald Degen: A BMW segue o princípio estratégico "produção segue a demanda do mercado". Esse princípio já foi aplicado com êxito em mercados como o americano e o chinês. Além disso, o Grupo BMW tenta alcançar um crescimento equilibrado em todos os mercados e continentes. E países emergentes com grande crescimento desempenham um papel central nessa estratégia.

O engajamento no Brasil é um elemento importante na estratégia de crescimento a longo prazo do Grupo BMW. Com isso, nós conseguimos os pré-requisitos para um crescimento equilibrado e de forma sustentável entre Europa, Ásia e Estados Unidos.

Por que os carros produzidos em Santa Catarina são levados ao mercado com os mesmos preços de carros que são exportados para o Brasil? Os automóveis produzidos no país não deveriam ser mais baratos?

Com a participação da BMW no programa Inovar-Auto, do governo federal, os preços dos automóveis no país já foram reduzidos em 30% [por causa dos descontos tributários dados pelo programa do governo federal]. Além disso, o Grupo BMW investe atualmente uma quantia elevada na construção e operação da nova fábrica, o que não vai automaticamente pressupor preços mais baratos dos automóveis lá produzidos. Em princípio, o Grupo BMW avalia de forma contínua a situação do mercado, também no que se refere ao aspecto formação de preços.

Quais são os planos da BMW com a fábrica no Brasil?

A capacidade de produção da fábrica foi projetada para 30 mil carros por ano. Todos os carros produzidos no país são, primariamente, direcionados para o mercado brasileiro.

De acordo com o governo estadual de Santa Catarina, a BMW

recebeu 200 milhões de reais para construir a fábrica no Estado

. Por que uma multinacional como a BMW precisa de subsídios do governo?

Nós combinamos com o governo que não falaríamos em público sobre subsídios estatais e, com isso, não comentamos eventuais declarações. Em princípio, a decisão sobre a construção de uma fábrica no Brasil tem a ver com o compromisso de longo prazo com o mercado e não se baseia em possíveis ajudas estatais de governos atuais ou futuros.

Leia mais