BP anuncia que conseguiu conter vazamento de petróleo | Novidades da ciência para melhorar a qualidade de vida | DW | 16.07.2010
  1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Ciência e Saúde

BP anuncia que conseguiu conter vazamento de petróleo

Anúncio é a primeira notícia positiva em quase três meses de tentativas para interromper o fluxo de óleo cru no Golfo do México. Mas resultado ainda é preliminar e testes estão sendo feitos.

default

Imagem fornecida pela BP mostra que óleo parou de fluir

A empresa petrolífera britânica BP comunicou na noite desta quinta-feira (15/07) que conseguiu interromper – ao menos temporariamente – o vazamento de petróleo no Golfo do México, após quase três meses de tentativas.

O anúncio foi feito pelo vice-presidente Kent Wells, logo após engenheiros terem fechado a última das três válvulas de um dispositivo colocado sobre o poço, a 1.500 metros de profundidade. Wells destacou que esse era apenas o início de uma fase de testes, prevista para durar 48 horas.

Durante a fase de testes, os engenheiros medirão a pressão sob a tampa instalada sobre o poço. Alta pressão significa que o procedimento está funcionando. Baixa pressão indicaria a existência de um vazamento em outro ponto.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, qualificou o procedimento de "sinal positivo", mas também lembrou que ele ainda se encontra em fase de testes.

Ainda assim, é o primeiro sinal de esperança para os moradores das regiões costeiras afetadas pela mancha de óleo em quase três meses. O vazamento de petróleo no Golfo do México é o maior desastre ambiental da história dos Estados Unidos.

Se os resultados dos testes forem positivos, o sistema será conectado a dutos, que direcionarão o óleo para navios na superfície, afirmou o almirante Thad Allen. Segundo ele, o mecanismo é temporário. Uma solução final só deverá ser alcançada em meados de agosto, com a construção de dois poços alternativos.

O vazamento começou em 20 de abril, após a explosão e afundamento, dois dias depois, da plataforma Deepwater Horizon. Onze funcionários da BP morreram no acidente.

AS/afp/rtr

Revisão: Roselaine Wandscheer

Leia mais

Áudios e vídeos relacionados