1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Turismo

Bosinga, um enclave alemão na Suíça

O povoado de Büsingen no Alto Reno, antigamente chamado de Bosinga, pertence à Alemanha, mas está cercado pelo território suíço e se destaca por uma série de curiosidades envolvendo a situação de enclave.

default

Igreja de Büsingen, construída em 1095

Cerca de 177 mil alemães vivem ou trabalham na Suíça, formando o maior grupo de estrangeiros no país. Entre eles, os 1.400 moradores de Büsingen no Alto Reno têm um status especial: politicamente, vivem em território alemão, mas economicamente estão integrados à Suíça.

Localizada a meio caminho entre o Lago de Constança, no sul da Alemanha, e Basiléia (Suíça), Büsingen – que os antigos germânicos chamavam Bosinga – é o único enclave alemão. O povoado pertence à comarca de Constança, mas para chegar lá é preciso cruzar a fronteira da Suíça e sair da União Européia.

Essa situação incomum é resultado de uma história incrível. Fundado em 1090, o "povoado da gente do Boso" trocou de dono várias vezes, até se tornar oficialmente domínio da dinastia austríaca dos Nellenburg, em 1465.

Um seqüestrado fatal

A partir de 1535, o então feudo foi arrendado aos nobres Im Thurn, da vizinha cidade suíça de Schaffhausen. Após brigas religiosas, em 10 de abril de 1693, Eberhard Im Thurn, amigo da nobreza austríaca, foi seqüestrado pela própria família e condenado à prisão.

Büsingen am Hochrhein Blick auf das Dorf

Vista panorâmica de Büsingen, uma 'ilha alemã' cercada por território suíço

Para os Nellenburg, a prisão do arrendatário foi um ataque à soberania da Áustria e a briga familiar virou conflito internacional. As autoridades de Schaffhausen queriam condenar Eberhard à morte, mas acabaram desistindo em 1697, depois que a Áustria mobilizou tropas para invadir a Suíça.

O seqüestro saiu caro para os suíços, que tiveram de ceder os povoados de Ramsen, Dörflingen e Büsingen à Áustria. Em 1770, o governo austríaco vendeu Ramsen e Dörflingen a preço de ouro ao cantão de Zurique, mas ficou com Büsingen, "para eterna irritação dos suíços".

Apesar dos esforços de Schaffhausen para reaver o povoado, ele passou para o domínio alemão em 1805. Essa situação também mudou no Congresso de Viena, em 1814/1815, quando foram definidas as novas fronteiras da Europa.

Num plebiscito realizado em 1918, 96% da população foi favorável à anexação de Büsingen à Suíça, o que acabou não acontecendo porque a Suíça não tinha um território apropriado para ceder em troca.

Hoje Büsingen pertence ao estado de Baden-Württemberg. Após 20 anos de negociações, os governos alemão e suíço assinaram em 1967 um tratado pelo qual os "habitantes do Boso", em termos econômicos e alfandegários, são tratados como se fossem suíços.

Um povoado que parece um país

Büsingen am Hochrhein Wandmalerei Flaggen Deutschland Schweiz

Símbolos dos dois países são visíveis por toda parte

Mesmo assim, as leis alemãs e suíças têm efeitos especiais em Büsingen, resultando numa série de curiosidades. A cidade tem dois códigos de endereçamento postal: D-78266 para a Alemanha e CH-8238 para a Suíça.

Na praça da prefeitura, existem dois telefones públicos: o da swisscom para ligar para a Suíça, e o da Deutsche Telekom, para ligações nas redes telefônicas da Alemanha.

Apesar de ser apenas um Dorf (povoado) de sete quilômetros quadrados, Büsingen tem placas próprias para os carros (algo inédito na Alemanha), para facilitar a identificação pela polícia de fronteira da Suíça.

Bildgalerie Büsingen am Hochrhein, Tankstelle

Posto de gasolina mais barato da Alemanha

O status de enclave é perceptível por toda parte. Os moradores locais falam o alemão suíço ( Schweizerdeutsch). No armazém Milchzentrale, pagam as compras com franco suíço – a maioria dos produtos são suíços, importar da Alemanha seria caro demais por causa da taxas alfandegárias.

O posto de combustíveis de Büsingen orgulha-se de ser o mais barato da Alemanha, visto que paga impostos na Suíça, e estes são mais baixos do que os alemães.

Miniatura de Berlim Ocidental

A arquitetura do povoado é dominada por simples casas de alvenaria construídas nos anos de 1960. À primeira vista, não têm nada de especial, mas guardam um fundo histórico interessante, como explica o prefeito Gunnar Lang.

Durante a Gerra Fria, muitos "berlinenses com experiência em fugas" da Segunda Guerra Mundial construíram pequenas casas em Büsingen. Eles estavam convencidos de que, se os russos invadissem a Alemanha, não atacariam a neutra Suíça.

Por isso, ainda hoje Lang chama seu "pequeno reino" de "miniatura de Berlim Ocidental". A história inusitada e o fato de ser um enclave acabaram colocando Büsingen no roteiro turístico entre o Lago de Constança e as quedas do Reno, próximas de Schaffhausen.

Confira na galeria de fotos abaixo algumas atrações e curiosidades do povoado.

Leia mais