1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Bosch pode estar envolvida em fraude de emissões da Volks

Promotores americanos investigam se a Bosch foi conivente com o escândalo da Volkswagen. Fornecedora de peças alemã disponibilizou componentes de motores e software para veículos a diesel da montadora.

Procuradores federais dos EUA examinam se a empresa alemã Bosch teria sido conivente com a Volskwagen para enganar autoridades nos testes de emissão de veículos a diesel, afirmou nesta quinta-feira (19/11) a agência de notícias Reuters, citando fontes anônimas próximas à investigação.

A Bosch estaria sob suspeita, porque fornece o módulo de controle do motor, conhecido como EDC17, que monitora de forma constante o desempenho das emissões de gases poluentes.

A Volks admitiu a instalação intencional de um dispositivo em cerca de 11 milhões de carros a diesel vendidos em todo o mundo, o qual mascara as emissões quando o carro passa por testes. Mas, quando os automóveis estão nas ruas, eles emitem até 40% mais gases do que os padrões de emissão dos EUA, por exemplo. Cerca de 482 mil veículos com o software foram vendidos no mercado americano.

As autoridades ainda não estabeleceram se a fornecedora de peças alemã estava ciente das intenções da Volks de modificar o software de controle do motor que a Bosch havia fornecido.

A Reuters se refere a uma entrevista anterior com a Bosch, na qual a companhia afirma que fornece aos seus clientes o sistema de gestão do motor solicitado por eles, e que "é de responsabilidade de cada montadora como esses componentes são calibrados e integrados nos sistemas dos veículos".

Volks pode ter que comprar carros afetados

Enquanto isso, em outro sinal de que o escândalo da emissão de gases poluentes continua a aumentar, uma autoridade ambiental dos EUA afirmou que a empresa alemã, com sede em Wolfsburg, pode ter que comprar de seus clientes os modelos a diesel mais velhos, uma vez que seria muito difícil realizar uma atualização do sistema para que as normas de emissão sejam cumpridas.

Em entrevista ao jornal econômico alemão Handelsblatt, Mary Nichols, chefe do California Air Resources Board, afirmou que enquanto os motores a diesel mais recentes da Volks possam receber correções no software, os modelos mais antigos podem representar um problema.

"Estamos muito preocupados com isso, por causa de nossa experiência com atualizações em geral", afirmou Nichols. "Acho que é bastante provável que eles acabem comprando de volta pelo menos uma parte da frota dos atuais proprietários."

FC/rtr/dpa/ots

Leia mais