1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Borussia Dortmund: campeão alemão e vice na Uefa

Único clube-empresa de capital aberto na Alemanha, com ações negociadas em bolsa de valores, o Borussia Dortmund encerrou a temporada com bons resultados para apresentar a seus investidores.

default

Amoroso, Dede e Éwerthon aparecem em primeiro plano na comemoração do título da Bundesliga

O Borussia Dortmund começou a temporada correspondendo às expectativas criadas por seus investimentos recordes. Após ter trazido o armador tcheco Rosicky já no início de 2001, reforçou-se com seu conterrâneo Koller e os brasileiros Amoroso (a maior transação do futebol alemão) e Éwerthon, que chegou com os campeonatos já em andamento.

Time com maior número de brasileiros na temporada (além dos dois atacantes, os laterais Evanílson e Dede), o Borussia classificou-se para a Liga dos Campeões e manteve-se líder da Bundesliga até a quarta rodada, perdendo o posto ao perder para o Bayern de Munique. Depois, sua temporada passou a ser marcada por altos e baixos. Em campo, ora uma máquina de fazer gols, graças ao quarteto tcheco-brasileiro. Mas por várias vezes as engrenagens deram pane.

Na Liga dos Campeões, por exemplo. O Borussia foi incapaz de passar da primeira fase. Em exibições nada convincentes, o time alemão empatou contra o Dínamo de Kiev e o Liverpool, em casa. Foi ao Porto enfrentar o Boavista e pôs tudo a perder. Não só no placar naquela noite. No último minuto, Amoroso perdeu a cabeça, foi expulso e suspenso pelos três jogos seguintes. Sem ele, o Borussia ainda reagiu, mas não conseguiu mais do que o consolo de se transferir para a Copa da Uefa.

Nesta, o time seguiu mostrando desmotivação, em geral com apresentações sofríveis. Mas foi passando adiante, graças à sorte de pegar adversários de menor prestígio. Teve trabalho somente na semifinal contra o Milan e na final contra o Feyenoord, também egresso da Liga dos Campeões e que acabou ficando com o título, beneficiado por falhas do próprio Borussia.

O desempenho quase burocrático na Copa da Uefa e a eliminação logo na primeira rodada da Copa Alemanha deixaram no ar a impressão de terem sido propositais. O Campeonato Alemão seria a prioridade absoluta. Se de fato houve esta estratégia, acabou recompensada. Apesar dos altos e baixos na Bundesliga, o clube de Dortmund foi somando seus pontos, sem deixar de pertencer jamais ao grupo de líderes.

Na 20ª rodada, beneficiou-se da derrota do Bayer Leverkusen para o Bayern de Munique e reassumiu a liderança isolada. Novamente a alegria durou apenas quatro rodadas, tendo de devolver o primeiro lugar para o Leverkusen ao perder em confronto direto. O desempenho constante manteve-o na vice-liderança, até o "eterno vice" vacilar duas rodadas seguidas e deixar, de mão beijada, na penúltima rodada, o troféu da Bundesliga para o Borussia.

Links externos