1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Cultura

Bons ventos do Bósforo

Por nove dias, Berlim será capital cultural da Turquia. Um festival com mais de 40 atrações traz 270 artistas turcos para a capital alemã. Um canal de TV de Berlim apresentará até o noticiário em turco.

default

A coreógrafa Pina Bausch apresenta seu novo espetáculo 'Néfes' (fôlego, em turco)

Fortes ventos orientais sopram em Berlim: uma delegação de mais de 270 artistas vinda da Turquia desembarca na capital alemã para apresentar uma nova imagem de seu país: uma nação em vias de liberalização social, com um crescimento econômico sustentável e uma enorme população jovem, disposta a transformar o caldeirão cultural europeu em uma mistura explosiva.

A cultura turca espelha sua geografia – parte na Europa, parte na Ásia: e é exatamente esse intercâmbio entre a herança cultural otomana e a crescente aproximação com a Europa que a torna tão irresistível aos alemães.

São mais de 40 eventos – entre concertos, shows, filmes, teatro, dança, literatura e discussões – em pouco mais de uma semana, de 27 de agosto a 4 de setembro.

Um time de peso

Simdi now Sezen Aksu Tarkan Onder

Sezen Aksu (e), Tarkan e Sertab Erener

Três dos maiores astros da música pop turca – famosos também na Alemanha – encabeçam o time de artistas do Bósforo. O show de abertura fica por conta da popstar Sertab Erener, que causou um estouro da música pop turca na Alemanha ao vencer o festival Eurovisão em 2003.

Ela e o cantor Tarkan são os dois maiores sucessos do momento no quesito pop turco. Tarkan nasceu na Alemanha, mudou-se aos 15 anos para a Turquia e estudou nos Estados Unidos. Em 1999, alcançou o sucesso internacional, inclusive no Brasil, com a canção Simarik, que voltou ao topo da parada três anos depois com uma versão "ocidental" da australiana Holly Valance.

Mas ambos devem seu sucesso à madrinha Sezen Aksu, na ativa desde aos anos 70 e também presente no festival. Foi ela quem compôs o hit de Tarkan, Simarik. E foi em seu coro que Sertab Erener começou a carreira.

Ferhan und Ferzan Önder Simdi Now

As irmãs pianistas Ferhan e Ferzan Önder

A música clássica turca também enviou a Berlim alguns de seus expoentes. Em comum com a tradição clássica ocidental, trazida à Turquia por sultões otomanos, a música clássica turca possui o piano. Além das irmãs Ferhan e Ferzan Önder, novos talentos no cenário clássico turco, as renomadas Güher e Süher Pekinel se apresentarão junto com a Orquestra de Câmara de Bremen, sob batuta de Paavo Järvis.

Burhan Öçal Simdi Now

O percussionista Burhan Öçal

Para fãs da world music, haverá um encontro um tanto aguardado: o do percussionista de jazz Burhan Öçal com o mestre da guitarra flamenca Paco de Lucia.

Até onde vai a Europa?

Também não faltam cineastas e artistas multimídias. Kutlug Ataman, recém-nomeado ao prêmio Turner, apresentará sua nova instalação de vídeo às margens de um canal no bairro de Kreuzberg. O cinema Arsenal apresentará ainda um panorama da sétima arte made in Turkey. Haverá também um colóquio literário com quatro autores turcos.

Nas artes plásticas, diversas exposições: como berlin .istanbul.vice versa, da galeria Bethanien, que contrasta artistas de Istambul e de Berlim.

Mas um dos maiores e mais esperados eventos do festival não vem (só) da Turquia: trata-se do novo espetáculo da coreógrafa alemã Pina Bausch, Nefés (fôlego, em turco), produzido em conjunto com a Fundação Istambul para a Cultura e as Artes.

Home Sweet Home Simdi Now

Cena do espetáculo teatral 'Home Sweet Home'

Além disso, a questão da identidade européia, tão presente quanto ausente na sociedade turca, não poderia faltar no programa – a Turquia, afinal de contas, vem se esforçando para fazer parte da União Européia. Para responder à atual polêmica "Até onde vai a Europa?", haverá um simpósio turco-alemão. E o espetáculo Home Sweet Home, do diretor Emre Koyuncuoglu, vai em busca dessa identidade.

Noticiário em turco

Sultan Tunç Simdi Now

O rapper Sultan Tunç

Com a maior população turca fora da Turquia (cerca de 170 mil), Berlim é a cidade ideal para o projeto piloto que, se der certo, será levado a outras metrópoles européias. Para mostrar um pouco do dia-a-dia dos turcos da terceira geração, foram convidados os rappers Sultan Tunç e Aziza A. Aproveitando a deixa, a Rede de Televisão de Berlim-Brandemburgo (RBB), após exibir filmes turcos no horário nobre do sábado (28), prepara uma estréia um tanto simbólica: o noticiário noturno será apresentado em turco. Quem assume a ancoragem é a jornalista Öney Bilkay, do canal turco de televisão TRT. Claro, com legendas em alemão.

Leia mais