1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Bombardier não tem mais interesse na Fairchild Dornier

Até 1.200 funcionários da Fairchild Dornier poderão ser despedidos com o desmembramento do fabricante alemão de aviões, que pediu concordata em abril.

default

O prototipo do jato 728 do fabricante alemão à beira da falência

O fabricante alemão de aviões Fairchild Dornier está ameaçado de falência. A Bombardier desistiu de comprar uma participação na empresa, anunciou o administrador da massa falida, Eberhard Braun, nesta terça-feira (18), durante uma assembléia em sua sede em Oberpfaffenhof, perto de Munique. Todas as esperanças da Fairchild Dornier estavam depositadas no concorrente canadense, que havia sinalizado interesse em assumir a fabricação dos jatinhos 728.

Com a sua desistência, só restou mais um interessado, disse Braun. Ele conta com a abertura do processo de insolvência em 1º de julho, quando a empresa deverá ser desmembrada. As partes rentáveis continuarão funcionando, mas devem ser despedidos de 800 a 1.200 dos 4.300 funcionários da Fairchild Dornier na Alemanha.

Aviões civis e militares - O fabricante bávaro, que concorre com a Embraer, depositara todas as suas esperanças no projeto dos jatinhos 728. Poucos dias antes de pedir concordata, em abril, apresentara os protótipos em sua sede. A Fairchild Dornier atua no setor de aviões militares, regionais, particulares e jatinhos para empresas. É o único fabricante alemão com licença e possibilidades técnicas de fabricar aviões completos em sua sede. A empresa também faz a manutenção dos aviões das Forças Armadas alemãs e da Polícia de Fronteiras. Atualmente há mais de 1.400 aviões fabricados pela Fairchild Dornier em uso em todo o mundo.