1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Bolsa de valores pode ser o futuro do Bayern

O clube de maior expressão nacional não exclui a possibilidade de entrar na bolsa de valores.

O Bayern de Munique ainda está um tanto cético em relação à hipótese de ingressar na bolsa de valores, embora não descarte tal possibilidade. "Nós achamos que a bolsa de valores acarreta ainda muitos problemas. Entretanto, se dentro de 3 ou 4 anos a situação de mercado apresentar melhoras, nosso estádio estiver pronto e tivermos uma situação financeira mais sólida, não excluo o ingresso do clube na bolsa de valores", afirmou Uli Hoeness, diretor do clube bávaro, à revista Akzent.

Recentemente o Bayern fechou um contrato com a fabricante de artigos esportivos Adidas-Salomon, que assumirá 10% do clube tão logo ele se transforme em empresa de capital aberto, mudança prevista para fevereiro deste ano. "Adidas não terá direito de voto, os 10% representam apenas uma participação financeira. E eu prefiro que seja assim do que transformar o clube em sociedade anônima, onde todo pequeno acionista tem poder de voz", resumir Hoeness.

Antes de tomar uma decisão tão importante, o Bayern pretende observar a situação do Borussia Dortmund, clube alemão que entrou na bolsa de valores no final de 2002. "Vamos analisar a trajetória de nosso colega e tentar aprender com seus erros", revelou o cartola, referindo-se ao fato de o Dortmund ter ingressado com grande alarde e euforia no mundo acionário e desde então registrar apenas prejuízos. Atualmente cada ação do Dortmund está valendo apenas a metade do preço de lançamento.

Melhores lucros

O Bayern de Munique espera melhorar ainda mais sua situação financeira desfazendo o contrato de longa data com a Opel, fabricante de veículos, e angariando novos patrocinadores. "Ao invés dos atuais 13 milhões de euros por ano, queremos 20 ou até 23 milhões de euros", confessou o diretor. A Opel já anunciou que pretende desfazer o contrato vigente com o Bayern, até meados de 2003, o mais rápido possível.

Isso não significa, porém, que o clube esteja passando por uma crise financeira. Pelo contrário. Na temporada 2000/2001, o Bayern de Munique registrou um lucro recorde de 28,5 milhões de euros, bem acima do valor obtido na temporada anterior (8,7 milhões de euros).

Não será Disneylândia

O novo estádio que será construído pelo clube bávaro na região norte de Munique não terá qualquer semelhança com a Disneylândia, frisou Uli Hoeness, rebatendo os boatos de que a obra seria tão espetacular quanto este famoso parque de diversões. "Infelizmente nosso clima não é tão favorável quanto o da Flórida. Eu busco fazer negócios com a menor margem de erros possíveis. Além disso, dificilmente o Bayern receberia autorização para uma obra deste porte."