1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

Bolsa de Frankfurt encerra triênio de perdas

Depois de uma seqüência de três anos de perdas, o índice das 30 principais ações da Bolsa de Valores de Frankfurt (DAX) encerra 2003 com rentabilidade de 37,08% em relação a 2002.

default

Corretor da Bolsa de Frankfurt brinda lucro de 2003 com campanhe

O ano de 2003 levou o mercado de ações na Alemanha à tendência muito almejada. O índice das 30 principais ações DAX encerrou no último dia do ano abaixo da marca importante de quatro mil pontos, mas o balanço geral de 2003 não era tão positivo para os investidores desde o boom do ano 2000.

Os principais fatores que levaram à alta no mercado alemão de ações foram os primeiros sinais de reativação da economia dos Estados Unidos, as esperanças de um novo impulso econômico na Alemanha em 2004 e o sucesso militar anglo-americano nos grandes combates na guerra do Iraque, segundo analistas.

O início de 2003 foi de sobressaltos e grandes perdas para os acionistas. Em março, o DAX registrou uma baixa recorde de 80%, chegando à marca mais profunda de apenas 2188,75 pontos. A disposição de investir em ações foi a zero, derrubando o preço de ações importantes como as da Telekom, Commerzbank e da Infineon para baixo da marca até então inimaginável de dez euros cada uma.

A virada veio com a guerra no Iraque e os investidores ganharam nova coragem, embora a marca historicamente alta de 8136 pontos do DAX em março de 2000 tenha permanecido um sonho longe de se realizar. A maioria dos pequenos investidores puderam apenas limitar as suas perdas no ano passado.

O sinal permanece verde para quem quer arriscar no mercado de ações, pois em comparação internacional, com os índices americano Nasdaq, o japonês Nikei e de índices importantes do mercado europeu, o DAX ainda tem uma enorme margem de recuperação. O Nasdaq subiu 50% em 2003, o Dow Jones 25,% e o Nikei 24,5%. Depois de sua arrancada nos últimos meses, o DAX voltou a ganhar terreno positivo depois de três anos consecutivos de baixa. Comparado com o nível mais baixo de março passado, o principal índice do mercado alemão de ações teve uma recuperação média de 81,18% em 2003.

As ações mais bem sucedidas do ano no DAX foram as do Commerzbank, cujo preço subiu 108,73% ao longo de 2003, custando cada uma 15,55 euros no último dia de negócios do ano. A segundo colocada é a da Continental, com valorização de 101,81%.

Os prejuízos que os acionistas amargaram no começo do ano fizeram muita gente perder a coragem de arriscar nas bolsas de valores. No primeiro semestre de 2003, haviam 11,5 milhões de acionistas na Alemanha, segundo o Instituto de Acionistas Alemães. Este número corresponde a 17,3% da população acima dos 14 anos de idade. No primeiro semestre de 2001, este índice ainda era de 21%.

A empresa que administra as bolsas de valores da Alemanha, a Deutsche Börse AG, reagiu à crise de confiança do ano passado. Depois de alguns escândalos em várias firmas por causa de especulações nas bolsas, ela fechou definitivamente o índice Novo Mercado, no início de junho.

Os segmentos da Bolsa de Frankfurt foram reordenados e o TecDAX substitui o velho Novo Mercado, que havia sido extremamente bem sucedido no passado. Em meio ao novo boom das ações, no início de novembro, as bolsas de valores voltaram a fechar às cinco e meia da tarde e não mais às 20 horas.

Leia mais