1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Esporte

Bola murcha após euforia da Copa

Um semestre depois do vice-campeonato mundial, futebol alemão carece de estrelas internacionais. Goleiros dominam ranking dos melhores jogadores da Bundesliga. Atacantes Éwerthon e Aílton lideram entre os brasileiros.

default

Éwerthon obteve a melhor média entre os brasileiros

Quem esperava um novo impulso qualitativo na Bundesliga após a conquista do segundo lugar na Copa do Mundo de 2002, a estas alturas já pôs a barba de molho. O rendimento dos jogadores caiu barbaramente durante o primeiro turno do Campeonato Alemão, conforme se constata na avaliação semestral realizada pela revista Kicker, concluída esta semana. Ninguém mereceu o selo de nível mundial. Poucos figuram como padrão internacional.

"É normal o relaxamento físico e mental após uma copa. Não há mais aquela motivação de estar 100% para ser convocado", justifica o redator Hardy Hasselbruch, que coordenou a elaboração do ranking da Kicker.

Goleiros são o melhor da Bundesliga

A relação é encabeçada por nada menos que nove goleiros, sendo que Oliver Kahn, da Seleção Alemã e do Bayern de Munique, aparece apenas na 12ª colocação. A Bundesliga não tem nada melhor a oferecer no momento do que goleiros? "Com certeza. Em termos quantitativos, temos os melhores arqueiros da Europa. Aliás, esta sempre foi uma tradição do futebol alemão", explica Hasselbruch em entrevista à DW-WORLD.

Brasileiros brilham no ataque

Dentre os brasileiros, os melhores estão entre os atacantes. Éwerthon e Aílton tiveram praticamente a mesma nota média e aparecem em 24º e 25º lugares do ranking estatístico. Ambos foram escalados pela redação da revista para a seleção do primeiro turno.

Werder Bremen Ailton aus Brasilien

Aílton, o homem-bala

No entanto, somente Aílton ganhou o selo de padrão internacional. "O homem-bala do Werder Bremen difunde medo e horror nas defesas adversárias", ponderou a Kicker. A avaliação elogia a velocidade, a frieza e a precisão das conclusões do líder da artilharia da Bundesliga, com 13 gols em 16 jogos, sendo que em três deles só entrou durante a partida.

Há seis meses, Aílton fora considerado apenas o nono melhor atacante do futebol alemão. Um dos responsáveis por sua alta – reconhecida por ele mesmo – é o armador francês Micoud, que igualmente ganhou da revista o selo de padrão internacional.

Mais quatro atacantes brasileiros foram destacados pela Kicker. Éwerthon (Borussia Dortmund) "dá nó nas pernas dos adversários com seus dribles atrevidos. Com 21 anos, já evoluiu demais, mas ainda tem de aprender a ter sangue frio nas conclusões". Já Élber (Bayern de Munique) "começou bem, depois caiu muito. Dez gols em dez jogos. Não marcou um sequer fora de casa".

A grande revelação do semestre é Kevin Kuranyi (Stuttgart). O alemão carioca de 20 anos aproveitou a chance de chegar a titular – através da contusão de Dundee – e "marca gols em série. Somente na Bundesliga foram nove".

Amoroso (Borussia Dortmund) e Luisão (Hertha Berlim) nem sequer foram cotados. O artilheiro da temporada passada enfrentou problemas físicos e de relacionamento com o técnico e pouco atuou no segundo semestre de 2002. Já o campeão mundial ainda não mostrou a que veio na Alemanha, foi escalado poucas vezes e não marcou nenhum gol no campeonato.

Decadentes tupiniquins

Líder do ranking geral da Kicker no recesso de inverno passado, Marcelo Bordon (Stuttgart) despencou para a modesta posição de sétimo melhor zagueiro, seguido de Lúcio (Bayer Leverkusen), apontado pela revista como "o decadente" da posição.

Lucio von Bayer Leverkusen

Rendimento de Lúcio caiu junto com o da equipe

"Há seis meses, Lúcio era sem dúvida o melhor zagueiro. Mas o brasileiro deixou de ser o rochedo na defesa do Leverkusen, acompanhando a decadência de toda a equipe. Ele não levou mais perigo ao ataque e não deu mais a costumeira cobertura na defesa", sentenciou a revista, que vê nas dores no pé esquerdo do jogador justificativa para a queda de rendimento.

Operado, Lúcio deve voltar a brilhar, espera a Kicker, que ainda menciona o zagueiro Rodrigo Costa (1860 Munique) entre os que chamaram a atenção. Rodrigo faz sua primeira temporada na Alemanha.

Zé Roberto, por sua vez, foi eleito "o decadente" entre os meias, depois de igualmente figurar como padrão internacional ao fim de seu contrato no Bayer Leverkusen. Comprado pelo Bayern de Munique, o meia esquerda está custando a se entrosar no recordista de títulos do país.

Mais três brasileiros destacados

No meio-campo, Marcelinho Paraíba foi o único brasileiro destacado pela Kicker. "Cinco gols, três assistências. O melhor jogador ofensivo do Hertha. Entretanto não mais tão bem quanto no semestre anterior, quando tinha padrão internacional. Teve de jogar várias vezes no ataque, que não é sua posição", escreveu a revista.

Dortmunds Leonardo Dede wird von Bremens Spieler Torsten Frings attackiert

Dede (esq.), confiável na defesa

Dentre os laterais, Dede e Evanílson (ambos Borussia Dortmund) voltaram a ser lembrados. O esquerdo Dede foi considerado o segundo melhor da posição: "confiável e forte nas disputas de bola, mas não mais com a mesma soberania, segurança e constância do semestre anterior".

Quanto a Evanílson, "seu desempenho segue com altos e baixos; destaca-se sempre no ranking do primeiro turno e costuma desaparecer no segundo". Ao contrário de Dede, os pontos fortes do conterrâneo da direita estão "em seu jogo ofensivo. Ele brilha quando tem espaço para avançar. É extremamente rápido e tem fôlego para dois jogos".

Leia mais