1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Boko Haram toma cidade no nordeste da Nigéria

Após confrontos com forças armadas nigerianas, jihadistas conseguem ocupar a estratégica Monguno. Em visita a Lagos, John Kerry pede esforços para coibir onda de violência pós-eleições presidenciais em fevereiro.

O Exército da Nigéria afirmou neste domingo (25/01) ter combatido vários ataques dos jihadistas do Boko Haram na cidade de Maiduguri, norte do país, alvo frequente dos militantes. No entanto, a estratégica cidade de Monguno, no nordeste nigeriano, e uma base militar teriam caído nas mãos dos radicais, que também atacaram Konduga, sudeste de Maiduguri.

Na noite do domingo, moradores da região próxima ao aeroporto de Maiduguri afirmaram ter voltado a ouvir supostos confrontos armados entre terroristas e tropas do governo na região.

"Ouvi alguns tiros e explosões de bombas. Tenho certeza que eles (militantes do Boko Haram) voltaram para retaliar o que fizeram com eles nesta manhã", afirmou o morador Bello Muhammad, que mora a apenas 300 metros do aeroporto, à agência de notícias Reuters.

O ataque a Maiduguri, onde vivem cerca de 2 milhões de pessoas, começou pouco depois da meia-noite de sábado para domingo. Pelo menos oito pessoas morreram e cerca de 30, a maioria de civis, ficaram feridas, segundo informações de dois hospitais.

A Anistia Internacional fez um alerta, declarando que "centenas de milhares de civis correm risco atualmente no país". Na semana passada, o Boko Haram assumiu autoria de ataques que mataram centenas de pessoas na cidade de Baga e em seus arredores, próxima do Lago Chade.

A dificuldade enfrentada pelas Forças Armadas para combater o grupo terrorista tem sido a maior dor de cabeça do presidente nigeriano, Goodluck Jonathan, que tenta a reeleição nas eleições de fevereiro. Seu adversário nas urnas é o general da reserva Muhammadu Buhari, candidato da centro-esquerda.

Kerry in Lagos, Nigeria

Em visita a Lagos neste domingo, John Kerry disse que uma desestabilidade no país pode fortalecer o Boko Haram

Visita de Kerry

O secretário de Estado americano, John Kerry, desembarcou neste domingo em Lagos, centro econômico da Nigéria, e fez um apelo aos candidatos à presidência para que respeitem os resultados das urnas.

Ele ressaltou a preocupação dos Estados Unidos de que uma onda de violência pós-eleições possa desestabilizar o país e atrapalhar o combate contra o Boko Haram. Jonathan e Buhari conversaram com Kerry neste domingo.

"Estas serão as maiores eleições democráticas do continente. É absolutamente fundamental que elas sejam conduzidas de maneira pacífica – e que sejam confiáveis, transparentes e responsáveis", afirmou o secretário americano.

MSB/rtr/afp/ap

Leia mais