1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Boko Haram toma base do Exército da Nigéria

Grupo terrorista ocupa cidade e quartel no nordeste do país. Dezenas de civis e ao menos 11 soldados são mortos. Ocupação pode ser estratégia para novos ataques.

Dezenas de civis e ao menos 11 soldados foram mortos pelo grupo terrorista Boko Haram no fim de semana, quando os extremistas assumiram o controle da cidade de Baga e de uma base militar às margens do Lago Chade, no nordeste da Nigéria, disseram um militar nigeriano e testemunhas nesta segunda-feira (05/01).

Baga é a sede de uma força multinacional composta por tropas da Nigéria, do Níger, do Chade e de Camarões, países situados ao redor do Lago Chade. No entanto, normalmente apenas tropas nigerianas estão estacionadas na cidade. Elas fugiram com a invasão do Boko Haram.

Testemunhas que conseguiram fugir para o mato ou para vilarejos no Chade relataram que avistaram corpos de civis e militares ao longo do caminho. "Eu estava me escondendo no topo de uma árvore desde sábado à noite até esta manhã [segunda-feira] às 3 da manhã", relatou Abubakar Usman, um residente de Baga. "Mulheres residentes de uma casa próxima nos trouxeram água e comida. Nós escapamos e ao longo do caminho vimos um monte de soldados mortos e dez corpos de mulheres", contou.

"Eles vieram em centenas, dirigindo caminhonetes, caminhões ou motocicletas, e imediatamente começaram a lançar explosivos", relatou o pescador Audu Labbo.

"Eles [os terroristas] ainda estão lá. E muitos civis, na maior parte mulheres, crianças e idosos, seguem presos na cidade", disse um homem que trabalha entre as cidades de Baga e Maiduguri.

Outra testemunha afirmou ter tropeçado e caído enquanto tentava fugir da cidade. Ao se levantar, viu cerca de 20 corpos espalhados pelo chão.

Invasão ameaça países vizinhos

Nigeria Baga 2013

A cidade de Baga, base estratégica perto do Lago Chade, era fortemente controlada por militares

Devido ao ataque do Boko Haram, os militares estão retirando seus familiares de Moguno, uma cidade próxima de Baga. A atitude gerou pânico e causou a fuga de muitos civis. "O Exército abdicou da responsabilidade de defender a população. Pessoas estão fugindo de Moguno porque os militares estão se retirando", criticou uma autoridade estadual de Borno.

O ataque levanta temores que os extremistas possam usar Baga como base para atacar Maiduguri, a capital do Estado de Borno e maior cidade do nordeste nigeriano.

A crescente brutalidade do Boko Haram, que começou como um movimento clerical de oposição à educação ocidental relativamente pacífico, atualmente ameaça os países vizinhos da Nigéria. Num ataque supostamente cometido pelo Boko Haram, no sábado, ao menos 15 pessoas foram mortas num ônibus no norte de Camarões.

Milhares de pessoas já morreram nos cinco anos da insurgência liderada pela milícia, que visa estabelecer um Estado islâmico. Segundo o Conselho de Relações Exteriores do país, foram mais de 10 mil somente em 2014.

PV/rtr/ap/lusa

Leia mais