1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Boko Haram mata 38 civis em ataque no Níger

Militantes do grupo radical nigeriano atacam aldeias perto da fronteira com a Nigéria e queimam mais de cem casas. Maioria das vítimas são mulheres e crianças.

Militantes do grupo jihadista Boko Haram mataram 38 pessoas num ataque realizado na madrugada desta quinta-feira (18/06) no sudeste do Níger, comunicou o ministro do Interior do país, Hassoumi Massaoudou. A maioria das vítimas são mulheres e crianças.

"Membros do grupo terrorista Boko Haram atacaram as aldeias de Lamana e Ngoumao. A contagem inicial de mortos é de 38 civis, entre eles 14 homens, 14 mulheres e dez crianças", disse o ministro a uma estação pública de rádio local.

As aldeias atacadas pelos jihadistas estão localizadas na área de Gueskerou da província de Diffa, perto da fronteira com a Nigéria, cujas partes do nordeste estão sob controle do Boko Haram. O ataque é o mais mortal realizado pelo grupo jihadista no Níger desde o massacre de 74 pessoas – sendo 46 soldados – numa ilha no lado nigerino no Lago Chade, em abril.

Massaoudou comunicou ainda que três pessoas ficaram feridas e foram hospitalizadas na capital provincial de Diffa. De acordo com o ministro, o Boko Haram também incendiou mais cem casas no ataque. Ele acrescentou que as forças de segurança do Níger estão realizando buscas para "capturar e neutralizar" os agressores.

"Operações aéreas e terrestres estão em andamento", afirmou, acrescentando que o governo está "fazendo todo o possível" para impedir o Boko Haram de cometer novos atentados.

Na segunda-feira, um duplo ataque suicida causou uma carnificina na capital do Chade, N'Djamena, matando 33 pessoas e ferindo mais de outras cem.

O Boko Haram, que luta desde 2009 para instaurar um estado islâmico no norte da Nigéria, majoritariamente muçulmano, ao contrário do sul, de maioria cristã, causou cerca de 13.000 mortos e 1,5 milhões de refugiados nos últimos cinco anos.

PV/afp/ap

Leia mais