1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Mundo

Boko Haram mata 15 em ataque no Chade

Explosão com carro-bomba em mercado público na capital N'Djamena deixou mais de 70 pessoas feridas. Primeiro-ministro do país convoca reunião emergencial para combater o avanço dos terroristas na região.

Ao menos 15 pessoas foram mortas e mais de 70 ficaram feridas neste sábado (11/07) num ataque suicida em N'Djamena, a capital do Chade. O governo do país atribui o ataque ao grupo radical Boko Haram.

Um terrorista vestido com uma burca explodiu um carro-bomba num mercado movimentado no centro da cidade. Entre os mortos, estão um policial e dois agentes municipais.

O primeiro-ministro do Chade, Kalzeube Pahimi Deubet, convocou uma reunião emergencial para discutir medidas de combate ao avanço dos terroristas na região.

Segundo o porta-voz da polícia nacional do Chade, Paul Manga, o ataque ocorreu pela manhã, quando o mercado ainda não estava totalmente aberto. "Ele [o terrorista] tentou acessar o local pela entrada sul e explodiu a bomba quando foi questionado por policiais", afirmou.

Em junho, um duplo atentado reivindicado pelo Boko Haram em N'Djamena matou 38 civis. Na ocasião, o governo do Chade decidiu proibir o uso da burca por mulheres e de turbante, pelos homens, por motivos de segurança.

Na noite de sexta-feira, os extremistas atacaram um vilarejo no nordeste da Nigéria, matando 11 pessoas. Um bombardeio na cidade Maiduguri, a capital do Estado de Borno, na manhã deste sábado, deixou dois mortos.

Eleito em maio, o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, colocou o combate contra o Boko Haram como uma prioridade do seu governo. O grupo terrorista também tem efetuado ataques no Níger e em Camarões.

Desde 2009, cerca de 15 mil pessoas foram mortas em ataques assumidos pelo Boko Haram. Mais de um milhão de pessoas foram obrigadas a deixar seus países devido ao avanço dos extremistas.

KG/afp/efe

Leia mais