1. Inhalt
  2. Navigation
  3. Weitere Inhalte
  4. Metanavigation
  5. Suche
  6. Choose from 30 Languages

Economia

BMW teve resultado recorde em 2001 sem a Rover

A BMW continua sua trajetória de recordes, no que se diferencia das montadoras com queda de vendas. No primeiro ano em que não pesaram os efeitos negativos da Rover, a montadora de Munique teve um aumento de 60% do lucro bruto para 3,24 bilhões de euros, anunciou seu presidente, Joachim Milberg, acrescentando que "esse foi, de longe, o melhor resultado na história da empresa". Os dividendos aumentarão para 0,52 euro e 0,54 euro. A montadora conta com um bom desempenho também em 2002.

O conselho administrativo nomeou o diretor financeiro Helmut Pankes sucessor de Milberg na presidência. Pankes assume em 16 maio, quando a BMW terá sua assembléia geral, sendo substituído no cargo que exercia por Stefan Krause.

A BMW apresentou seu primeiro balanço pelo padrão internacional IAS. Seu faturamento aumentou 3,3%, totalizando 38,46 bilhões de euros. O lucro líquido praticamente duplicou em 2001, somando 1,87 bilhão de euros. Proporcionalmente ao faturamento, o dividendo foi de 8,4%, o que superou as previsões da montadora (6%).

A venda de automóveis das marcas BMW e Mini aumentou 10%, totalizando 905 mil unidades. Em 2002, o novo presidente da montadora alemã quer ultrapassar, pela primeira vez, a marca de um milhão de automóveis.